Login Senha  
 Recuperar senha      Cadastrar
HOME QUEM SOMOS PUBLICAR CONTEÚDO
 
ÚLTIMAS
PENDENTES
FOLHETIM
COTIDIANO
CONTOS
POESIAS
HISTÓRIAS ERÓTICAS
HUMOR
CULTURA
ECONOMIA
ESPORTES
DEU NO PAPEL
PERFIS
POLÍTICA
RANKING BW!
FOTOS
VÍDEOS
BRASILWIKI!
FEEDS
 
  Busca
 
POLÍTICA
 
118
acessos

Quem quer uma política limpa?

Publicado em 03/03/2009
wiki repórter
Soares
Divinópolis-MG
 

O ministro Lobão(PMDB) defendeu a moralização do fundo de pensão de Furnas. Muitos suspeitam que ele só queria as chaves do cofre. - Foto: Soares: Montagem

O que o senador Jarbas Vasconcelos disse a respeito do PMDB pode ser estendido a todo o mundo político brasileiro. O clientelismo, o fisiologismo, a corrupção, a fraude eleitoral, a apropriação indevida do patrimônio público e o caciquismo, acobertados pelo manto da impunidade, estão enraizados na tradição do País desde os tempos do Império.

O governo Lula, que caminha para o final, perdeu a grande oportunidade de reverter este quadro e dar início a uma faxina nos costumes políticos através de uma reforma política. Perdeu por incompetência e má fé. O seu antecessor pelo menos teve o mérito de promover uma reforma econômica efetiva e uma reforma administrativa incompleta,embora não tenha implementado a tão necessária reforma política.

Lula herdou de FHC os bons e os maus frutos. Teve o bom senso de não destruir os bons frutos do antecessor, mas teve o demérito de acrescentar novos frutos ruins. Ao contrário do que o seu discurso oposicionista fazia crer, inseriu-se perfeitamente na estrutura corrompida, fez dela a sua base de sustentação no poder, e até contribuiu para piorá-la, como no caso do Mensalão.

Verdade seja dita: com exceção de meia dúzia de idealistas, ninguém deseja de fato uma reforma política. Os políticos que hoje, de uma forma ou de outra, detém uma fatia de poder fogem dela porque temem que resulte em prejuízo para suas respectivas carreiras, que, afinal, são oriundas do sistema que aí está. Sendo assim, se limitam a defendê-la nos discursos, mas nada fazem para torná-la factível.

O recente episódio do fundo de pensão dos funcionários de Furnas retrata com muita exatidão o quadro de deterioração política a que chegou o governo Lula e seus aliados. Tudo indica que o Fundo Real Grandeza, que administra um patrimônio de R$ 6,3 bilhões, vem sendo alvo de uma disputa entre o PMDB e o PT. O ministro peemedebista Edison Lobão acusou a direção do fundo de "bandidagem", e, em contrapartida, foi acusado pelos sindicalistas e funcionários da estatal de liderar o jogo sujo do PMDB na tentativa de se apropriar da direção da instituição.

Pressionado por duas forças importantes de sua base de sustentação - os sindicalistas ligados ao PT, que administram o fundo, e o PMDB - o presidente Lula preferiu escapar pela tangente e adiar por tempo indeterminado as mudanças na direção do fundo. Com isso, o distinto público contribuinte permanece sem saber se tem razão o ministro ou se tem razão os funcionários de Furnas. Na primeira hipótese, seria de se esperar, após uma minuciosa investigação, a demissão exemplar dos "bandidos"; na segunda hipótese, quem deveria ser demitido, por leviandade, seria o próprio ministro. Lula não fez uma coisa nem outra.

Este é apenas o mais recente episódio a ilustrar como os negócios públicos são geridos neste país, e como os políticos se comportam diante do patrimônio coletivo. Bem fariam os candidatos às próximas eleições presidenciais se expusessem à sociedade, com a devida clareza, quais os seus planos no sentido de moralizar esse quadro. Mas, qual nada! Os conchavos, os acordos e os conluios já começam na pré-campanha, quando os candidatos partem desesperadamente em busca de alianças eleitorais. É justamente aí que se inicia o jogo sujo que vai contaminar todo o governo do vencedor. Com que moral, portanto, o candidato vai prometer, e, mais do que isso, implementar, a moralização dos costumes políticos?

http://blogdofasoares.blogspot.com

Versão para impressão     Enviar por e-mail

COMENTÁRIOS

05/03/2009 - Miriam - Cabo Frio
Pois a política continua cada vez mais suja. Eles estão de volta: Collor e Renan se unem no Senado para conquistar a importante Comissão de Infraestrutura.Também sou a favor de uma reforma política, mas de uma que beneficie o povo. Quando eu vejo figuras como Collor e Renan escaparem ilesos e voltarem ao primeiro plano da política nacional, fico com ânsia de vômito...arghhh!!

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.

COMENTAR - nome e cidade são obrigatórios

Quero ser informado sempre que este autor inserir novo post : Sim - Não
Quero ser informado sempre que um comentário for inserido neste post : Sim - Não

Nome
Cidade
Email
Comentário
 

 

RECADOS DO EDITOR
A frase é...
"Lula comemorou a volta do vice-presidente José Alencar ao trabalho. Também pudera: mais de um mês sem viajar, quem aguenta?"
(
Da wiki repórter MÃEDEDOLFO, de São Paulo, sobre a recuperação do vice-presidente da República).
BrasilWiki! no Orkut
Lista de discussão
A palavra é... PUSILÂNIME

ENQUETE
A wiki repórter Lorena Lee, de São Paulo, lançou um libelo contra a sujeira que as escolas de samba fazem nas cidades nos dias de carnaval. Que tipo de punição você acha que as escolas de samba deveriam sofrer?
Deveriam ser multadas
Deveriam ser proibidas de desfilar no próximo ano
Não devem sofrer punição. O trabalho da limpeza pública é limpar

Ver resultado parcial
  Copyright © 2006-2009 Brasil.Wiki. Todos os direitos reservados. | Tecnologia iBlox.net   Comunique erros e abusos     Contato     Anuncie     Política de privacidade