Atualizado 17h50 Quarta, 26 de outubro de 2011   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

El Condor Pasa (Andy Williams)
Publicado em 26/10/2011 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Encontro das Águas (Jorge Vercilo)
Publicado em 26/10/2011 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
As Cores das Flores (Uma Lição de Vida)
Publicado em 26/10/2011 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Economia

É a economia, estúpido

673 acessos - 6 comentários

Publicado em 28/10/2008 pelo(a) Wiki Repórter Soares, Divinópolis - MG



Lula navegou sobre águas tranqüilas da estabilidade econômica. Agora, terá que provar pela primeira vez, que será capaz de lidar com crises econômicas de grandes proporções... - Foto: WEB. Edição: Soares

 

Que o resultado das eleições municipais tem o seu peso sobre o processo político que decorrerá até 2010, é fora de dúvida. A "vitória"  de determinados caciques políticos certamente os colocarão no centro das negociações que ocorrerão daqui em diante. Mas não devemos superestimar o resultado das eleições municipais como fator decisivo sobre o ano de 2010. Muitíssimo mais importante do que o resultado das urnas é o tsunami financeiro que começou nos Estados Unidos , atingiu a Europa e a Ásia, e agora ameaça o Brasil.

Apesar de Lula afirmar tratar-se de uma simples marola, o Banco Central e o Ministério da Fazenda parecem não pensar como o presidente, e, ante a chegada do inevitável, se movimentaram no sentido da acalmar os mercados e reforçar o caixa de financeiras e pequenos bancos, numa tentativa de manter o consumo aquecido.

Se considerarmos que a crise deixa o campo exclusivamente financeiro e passa a atingir o campo da produção e do comércio, o governo terá muito a fazer para restabelecer a ordem no setor econômico. Medidas que implicarão, sobretudo, em austeridade, ou seja,  em cortes de despesas e redirecionamento de investimentos. Para isso, o governo terá que reavaliar todos os projetos de investimentos em obras de grande porte  e de escopo evidentemente eleitoreiro, como a projetada transposição do Rio São Francisco.

Nessa altura, não se sabe até que ponto o governo estará disposto a tomar medidas impopulares, porém necessárias. A popularidade de Lula foi construída a custa de muita propaganda, obras assistencialistas e estabilidade econômica. A maneira como o seu governo lidará com a crise, e o estado geral em que estará o País no ano de 2010 é que serão decisivos na escolha do próximo presidente.

Lula já provou que é capaz de passar incólume por graves denuncias de corrupção contra o seu governo, mas dificilmente resistiria a uma má gestão de uma crise de grandes proporções. Isso porque aqui como em qualquer parte do mundo, a economia é fator decisivo para a ascensão e queda de qualquer governante. Nos Estados Unidos, George W. Bush foi atirado definitivamente no fundo do poço por conta da sua incapacidade de evitar que a crise atingisse a proporção que atingiu. De quebra, parece levar consigo o candidato republicano John MacCain, que o eleitorado identifica como a continuação da política de Bush. Em contrapartida, a ascensão de Barack Obama se deve em grande parte à crença do eleitorado de que ele será capaz de reverter o estado atual da economia norte-americana.

Nos seis anos de governo, Lula navegou sobre águas tranqüilas da estabilidade econômica interna  que lhe havia sido deixada como herança por seu antecessor, Fernando Henrique, e por um ambiente econômico internacional extremamente favorável. Mesmo assim, o crescimento econômico na era Lula foi pífio. Agora, terá que provar pela primeira vez, que será capaz de lidar com crises econômicas internacionais.

Em 1992, James Carville, assessor da campanha presidencial de Bill Clinton, encerrou uma discussão sobre a melhor estratégia para derrotar os republicanos com uma afirmação definitiva: "É a economia, estúpido!" ("It’s the economy, stupid!"). Com o tsunami econômico que se aproxima, será o governo capaz de lidar com a crise? Fará os cortes necessários na máquina estatal, mesmo que isso resulte na  impopularidade do presidente? Ou preferirá sustentar artificialmente a sua popularidade evitando tomar as medidas necessárias e adiando a explosão definitiva da crise?

De qualquer forma, mesmo que o bordão de Carville tenha sido pronunciado em outro contexto, permanece válido e atual. Muito mais do que o resultado das eleições municipais de 2008, é a  economia que ditará os rumos de 2010.A crise poderá definitivamente sepultar o mito Lula, assim como a corrupção feriu gravemente   o PT.


Do Blog do Soares

 


Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Soares
Divinópolis - MG



Comentários
01
Reporte abuso
henry
rj 05/11/2008

Minha visão e opinião a respeito sobre essa questão é o poder judiciário e não Fazenda, Banco Central e presidente. O poder judiciário o STJ o STF e todos em sua esfera estão totalmente desatualizados. Até podemos criticar aquilo que por lei esta certo, mas que lei é essa? Pois é, é a lei. É muito fácil criticar porque não lançamos um plebiscito exigindo as reformas que devem ser feitas e digo mais mudar tudo. Exemplo: o capital expeculativo que entra via bolsa não paga nenhum imposto...o BNDES fez investimentos via empresas privadas em obras na Bolívia, Equador, países africanos e nosso saneamento, estradas, hospitais, escolas e segurança como ficam? Ficam nas mãos da iniciativa privada saúde privatizada estradas idem com cobrança de pedágio ensino idem. As coisas só acontecem quando há brechas nas leis ou quando não existe lei.


 
02
Reporte abuso
Reginaldo
Goiania 31/10/2008

Crise é crise. Aqui e em qualquer parte do mundo. Acho que o governo tem feito o que deveria ser feito. O Brasil tem uma economia sólida e sofrerá alguns abalos, mas nada de muito grave. A oposição pode até torcer para o quanto pior, melhor. Mas Lula vai terminar o mandato com a popularidade lá no alto, e vai eleger o sucessor.. com certeza.


 
03
Reporte abuso
nois é nois
nois 29/10/2008

Meu caro Spock, nem mesmo Mãe Dinah arriscaria um palpite!!! Sarney é Sarney, e lula, um molusco À deriva em mares nunca antes navegados. Como diz o repórter, navegar em águas tranqüilas e serenas é uma coisa, mas pegar o timão na tempestade da crise, aí nota-se o verdadeiro marújo ou marinheiro de 1ª viagem, sem ser ave de mau agouro, sem urucubaca, já cantada em versos é prosa, pelo nosso "querido e amado mestre lula!! LÁ, bem Lá--Longe de tudo porque será??


 
04
Reporte abuso
Erly Portela
Curitiba 29/10/2008

Quanta ignorancia, não... Eu te pergunto, o Banco Central e o Ministério da Fazenda não fazem parte do governo... que bela estabilidade Lula encontrou no pais em 2002... É fato, os numeros estão aí... inflação...risco país...reservas cambiais... exportação... número de pessoas empregadas... obras de infraetrutura... novas universidades federais, Prouni, projovem, fundeb... diminuição da pobreza...aumento da renda do trabalhador... diminuição divida x PIB Cho FMI... É realmente esse governo não tem nenhum mérito... quanta ignorância... bom mesmo era o FHC... Por favor, continue dormindo em seu berço esplêndido FHC, você não traz saudade alguma....


 
05
Reporte abuso
SPOCK
São paulo 28/10/2008

Aos pesquisadores da história política do Brasil: qual foi o governo mais indecente do País? Lula ou Sarney?


 
06
Reporte abuso
SPOCK
São paulo 28/10/2008

Existe o mito Lula e a pessoa Lula. O mito Lula é aquele personagem retirante pobre e sem estudo que vai revolucionar o governo brasileiro nas questões Sociais, Econômicas, Educacionais que, até então, estavam desprezadas pela "burguesia capitalista selvagem". O Lula real é o aposentado por invalidez que ainda não assumiu a presidência pelo simples fato de não poder fazê-lo. O ruim é quando ele o faz.


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2011. Brasil Mídia Digital

jb.com.br