Atualizado 01h22 Sábado, 07 de setembro de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Política

"Saúde: há solução, onde há vontade política"

972 acessos - 12 comentários

Publicado em 15/09/2011 pelo(a) Wiki Repórter mirna_cavalcanti_de_albuquerque, Rio de Janeiro - RJ




Ante scriptum

Versa esta matéria  primacialmente sobre o problema da SAÚDE no Brasil. Discorro sobre alguns dos principais sofrimentos do povo que,
necessitado,busca auxílio nos hospitais públicos. Indico as soluções para solvê-lo:
encontra-se nas mãos dos próprios representantes do povo. Pode parecer utópica.
Cabe-nos fazer valer nossa vontade.

INTRODUÇÃO

Quando Alexis de Tocqueville assim se expressou, em 1835 ao publicar A Democracia na América, referia-se aos Estados Unidos da América do Norte.

No entanto, o trecho que transcrevi abaixo da foto, além de atual, pode ser aplicado no que se refere à situação em que se encontra a República Federativa do Brasil.

Princípios e Valores parecem ter sido soterrados. A cada dia mais um escândalo espouca. A corrupção campeia livre, leve e solta. Crimes perpetrados por figuras públicas são, na maioria das vezes,  perdoados

Por outro lado, estamos a viver, em pleno século XXI, um revival do velho oeste : tiros, balas perdidas, assassinatos de pessoas dignas que vivem comumente ou que combatem a corrupção… Nosso Direito de ir e vir, cerceado pela inércia ou/e ineficiência dos órgãos que deveriam garantir nossas vidas.
É triste reconhecer, mas estamos sim, a vaguear nas trevas.

Tudo o que vejo à minha volta,me mostra o descaso das autoridades competentes para com a Nação (leia-se POVO).

Não desconsidero as políticas bolsistas . Todavia, deveriam elas ter balizamentos e esses serem respeitados. Porém o que vivenciamos é assistencialismo e tem sido usado com fins- tudo leva a crer- principalmente eleitoreiros.

Quer-se trabalho. A Assistência Social deveria ser prestada durante o tempo necessário para ajudar a quem dela precise, consoante se infere de seu próprio conceito.

O descalabro da Saúde

Dia 13 de agosto. um programa de televisão mostrou o despautério do Estado para com a Saúde.

O que assisti encheu-me mais ainda de indignação. Pessoas doentes, necessitadas de atendimento, de tratamento, de internação, sem tratamento algum… (ou mal-tratadas?).

Como aceitar tal desumanidade e manter-me silente? Como não registrar o que assisti: a falta de respeito frontal à dignidade do ser humano? Idosos, crianças, até recém-nascidos esperando para serem atendidos … e sofrendo?(*)

Se calada me mantivesse, seria conivente com as autoridades que só fazem é falar, prometer e não cumprir.

Há um claro divisor de águas: antes das eleições e depois das mesmas. Antes, tudo prometem. Depois, o quadro muda para: não era bem assim, a conjuntura mundial alterou-se, os demais países estão pior, aqui é só marolinha, sou contra a CPMF, mas tem que haver dinheiro, etc.

Fazem-se de tontos. Tanto assim é que agora querem mais dinheiro para a Saúde. Tenham a Santa Paciência!

A própria presidenta manifesta-se contra a volta da CPMF (**). Mas, segundo suas palavras, precisa obter fontes de custeio da mesma.
Com todo o respeito que merece pelo cargo que ocupa, parece-me estar fazendo o papel de Pilatos: assim fica bem com o povo e com seus companheiros. Ora, soa-me falsa sua afirmação.
A fonte de custeio se encontra nas burras do Estado, cheias com os dinheiros recolhidos de impostos escorchantes que pagamos.
Há que o governo deixar de saquear as mesmas para pagar seus gastos desnecessários, como as contas secretas de seus cartões corporativos

CPMF ( ou outro imposto qualquer a ser criado ou majorado com o objetivo de custear a Saúde)

Nunca, na verdade, nos esclareceram sobre o real destino da vultosa soma recolhida durante os anos todos da CPMF. Nunca soubemos QUANTO foi recolhido, QUAIS as unidades da Federação e seus hospitais todos que foram beneficiados? NENHUM relatório saiu elencando os hospitais e QUANTO cada um deles recebeu… tal informação não foi publicada em jornal algum de grande circulação. E que eu saiba, nem mesmo no Diário Oficial.

Repito: agora querem mais dinheiro. Pensam nos eventos desportivos que se avizinham -para esses há verba, pois favorecerá o turismo, etc.
Agora: para a minorar os males ou mesmo salvar a vida de seus cidadãos e/ou os demais habitantes, não há.

A Saúde é Dever do Estado e Direito do Cidadão
, determina a Constituição do Estado Brasileiro. Todavia, transformaram-nas em meras palavras, sem consistência real qualquer que seja.

Cabe indagar:
Que garantia de altura constitucional é esta, na qual os representantes dos entes estatais coisa alguma garantem?

Pessoas de todas as idades, em filas intermináveis de hospitais, às quais chegam de madrugada ou mesmo na noite anterior para conseguir senhas- e muitas voltam para casa sem serem atendidas? Que garantia é esta, se muitas grávidas perdem seus filhos, pois não há leitos, médicos (tudo, enfim, que deveria haver) e são orientadas a deambular de um hospital para outro? Que garantia é esta, na qual velhinhos com as cabecinhas brancas, muitas das vezes, não têm sequer onde sentar-se e ainda, ao final de exaustiva e desnecessária espera, voltam pelo mesmo caminho que vieram?
Que garantia é esta?

Princípio da Igualdade


Com todo o respeito que merece a senhora genitora de nossa presidenta, se ela, quando passou mal, tivesse que ser atendida em algum desses hospitais – sem que soubessem de quem se tratava: a mãe de Dona Dilma – o seria? Estaria tão bem como agora está (Graças a Deus!). Sabemos que a resposta é negativa.

Assim, há inegável preconceito – defeso (proibido) também pela Constituição. É Inegável a existência de castas neste nosso país.

Mais um Princípio Constitucional posto por terra, como têm sido tantos.
Lembro, por oportuno, do Princípio que protege os aposentados e pensionistas do RGPS da defasagem de seus já parcos proventos; da garantia de vida; do salário-mínimo (que é mínimo mesmo – tão mínimo- que deixa a descoberto a maioria dos itens elencados na Lei Maior )

Solução

Como quem critica deve apresentar solução, apresento-lhes a minha. É simples (não simplista). Não precisam os responsáveis pelas áreas governamentais específicas quebrarem suas cabeças em busca de soluções outras.
 Todos têm, isto sim: que deixar a ganância de lado, pensar que não são elite alguma e passarem a viver como o faziam antes de ocuparem seus cargos.

Vejamos:

1- Diminuir drasticamente o número de ministérios desnecessários, secretarias com status de ministérios e similares.

2- Ministros, Secretários de Estado e demais autoridades, venham a perceber salários condizentes com a realidade brasileira (isso aliás, deveria partir deles mesmos, como prova de patriotismo).

3- Seja diminuído- e muito – o número de representantes do povo, bem como todas as supérfluas benesses (luxo mesmo), às quais não têm acesso o cidadão comum (não somos todos iguais?) (***)

Conclusão

Para tornar curto um longo elenco de vantagens inaceitáveis: todos os que trabalham para o Estado – em qualquer de suas esferas- em cargos representativos ou de chefias, deveriam ser tratados como os demais cidadãos o são.

A SAÚDE deveria ser totalmente estatizada e os políticos todos deveriam ser tratados nos mesmos hospitais que o povo.

Desnecessário dizer que, em sendo assim, esses hospitais viriam a ser reformados, bem equipados, seus médicos teriam salários dignos, bem como os profissionais todos de saúde.

Quanto aos remédios, deveriam ser gratuitos.

UTOPIA? NÃO. SONHO QUE PODE VIR A SER REALIDADE SE OS POLÍTICOS ASSIM O QUISEREM.

SE NÃO QUISEREM, ESTÁ MAIS DO QUE NA HORA DE NÓS, O  POVO, BUSCARMOS OUTRO TIPO DE GOVERNO, pois:.

O poder emana do povo e em seu nome deve ser exercido.

Mirna Cavalcanti de Albuquerque

Rio de Janeiro, 14 de Agosto de 2011


(*) Nossa população está envelhecendo. É curial. Estudos demográficos o comprovam. E com a velhice, aumentam as doenças. Segundo a Organização Mundial da Saúde- OMS:
- As doenças crônicas não transmissíveis são a maior causa de morte em todo o mundo. Em 2008, elas foram responsáveis por 36 milhões de óbitos.
Os dados fazem parte de um balanço divulgado hoje (14) e inclui informações de 193 países.

De acordo com o estudo, as doenças cardiovasculares foram responsáveis por 48% das mortes no grupo, seguidas pelo câncer (21%), pelas doenças respiratórias crônicas (12%) e pelo diabetes (3%).

http://www.correiodoestado.com.br/noticias/oms-doencas-cronicas-nao-transmissiveis-sao-a-maior-causa-de_124745/#.TnDetcEuCMA.twitter

(**) estão à disposição dos leitores os artigos todos que escrevi contra a CPMF.

(***) Exemplo a ser seguido. Para os que desconhecem: após a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha, derrotada e destruída, TODOS os cidadãos que podiam andar, arregaçaram as mangas literalmente e contribuíram para a reconstrução do país. Os de todas as profissões faziam trabalhos os mais pesados, como carregar escombros até mesmo em carrinhos de mão.

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
mirna_cavalcanti_de_albuquerque
Rio de Janeiro - RJ



Comentários
01
Reporte abuso
mirna_cavalcanti_de_albuquerque
rj 18/09/2011

Amigo,

Reitero o pedido de que leiam a matéria de mesmo título, só que sua segunda edição, neste mesmo site.

IPronunciar-me-ei sobre todos os comentários. É no 'interagir' que trocamos idéias, aprendemos e ensinamos.
Juntos, muito podemos. Das idéias é que vieram as grandes modificações que foram efetuadas na história do homem.

Usemos essa 'ferramenta atual' - a internet, para disseminarmos o que for bom ,o que pensamos possa vir a 'fazer a diferença positiva'.

Uma excelente semana!


 
02
Reporte abuso
Odlanier
Magé 18/09/2011

A T E N Ç Ã O: Sou ODLANIER de Magé / RJ

Vejam bem, a população de um modo em geral não tem o que reclamar, poiis essa mesma população que reclama dos problemas existentes na área da saúde, quando chegar as eleições em 2012 validarão seus votos.
A grande verdade é que devemos deixar que eles se elejam, mais com o MÍNIMO DE VOTOS e para isso precisamos aumentarmos o ÍNDICE DE VOTOS NULOS.
Pois do contrário, tudo continuará como está.


 
03
Reporte abuso
José Aparecido Fiori
Curitiba 17/09/2011

totalmente apoiada, espero que a utopia se realize como topia. forte abraço. fiori.


 
04
Reporte abuso
MARIO C. GASPARI
NOVA TRENTO 16/09/2011

Gostaria de ter palavras que expressace a aprovação que essa materia "saude: há sução onde tem vontade politica" MERECE Infelismente aqui no brasil a politica foi transformada num sordido poder de opressão. Do jeito que as coisas vão vamos assistir á troca de ministros a cada 24 H. AINDA neste governo. A grande maioria dos politicos são coruptos, e as declarações da DILMAde que caçar coruptos não é meta de seo governo, isto quer dizer que as demissões é punição porque roubaram e não soubera


 
05
Reporte abuso
Marcelo Santos
Rio de Janeiro 15/09/2011

Torço muito para ver o dia em que o Brasil terá um BRASILEIRO no seu governo. Fica muito claro que não existe vontade dos meios "competentes", para solucionar problemas da SAÚDE e da EDUCAÇÃO. Bela redação da Mirna, mas como ela mesma disse, é preciso apontar caminhos... Eu digo;* chega de politizar cargos!
*Corrupção se torna CRIME INAFIANÇÁVEL, com pena de reclusão!! * SAÚDE SÉRIA, NO SISTEMA DE SEGURO, um valor simbólico mensal, e uma franquia quando usar. Sem corrupção, o povo topa!


 
06
Reporte abuso
Amaro Walter da Silva
Bananal-SP 15/09/2011

Boa Noite Dra. Mirna: Estava sentindo falta de suas matérias. Pura verdade. Hoje estava indo para o Servidores no Rio, com um médico amigo que está me acompanhando em alguns exames, e, de fato, tudo o que escrevestes é a mais pura e cristalina verdade. É triste ver a dificuldade que aqueles abnegados profisisionais estão passando pela falta de uma política que inclua a todos, funcionários e pacientes, nos direitos garantidos por nossa Constituição.


 
07
Reporte abuso
roberto ramos
sp 15/09/2011

Ah,já sei--continuam dormindo em berço explêndido--os cabos-eleitorais do(PT) sumiram,ou perderam a coragem em defender a "tchurma" dos línguas presas--vou questionar mais um bocado--Quem de fato "governa" esse país??ora dizem nadar em dinheiro--estamos caminhando para ser a sétima economia do mundo-de repente mudam o discurso e concluem: Não temos recurso para a saúde, é preciso criar um mecanismo onde possa enviar subsídios ao (SUS) neste instante renasce o sonho da(CPMF)-Jesus...T-P-D-"NOIS"


 
08
Reporte abuso
roberto ramos
sp 15/09/2011

Perdão pela insistência mas o assunto é palpitante---sem querer manchar ou denigrir imagem de quem quer que seja:mas um país onde espera-se investigação da mídia--esse país beira do caos---está completamente ingovernável-apenas caminha firme em corrupção--o povo--,tadinho do povo--o povo virou massa de manobra das pesquisas,das propagandas enganosas,de sujeitos sem compromisso com a verdade--Cadê o dinheiro arrecadado de maneira absurda??Cadê o retorno para cada contribuinte?Cadê os falastrões.


 
09
Reporte abuso
mirna_cavalcanti_de_albuquerque
rj 15/09/2011

ROBERTO e FÁBIO, boa tarde!

Prazer enorme em ler seus comentários. Serão respondidos assim que publicarem a II edição desta matéria. Leiam-na, pois fiz algumas modificaçãoe- não de fundo, mas as fiz - e pequenas correções(mas necessárias).
Escrevo com amor, tendo como objetivo, principalmente alertar e defender meus semelhantes sempre que se fizer necessário.
'Poder' algum tenho para fazer o que gostaria (sei que faria bem).
Contento-me com as 'armas das palavras'.

Abraços para ambos!


 
10
Reporte abuso
Fabio
São Paulo 15/09/2011

Concordo totalmente com o que você escreveu no post, óbvio que a CPMF se for criada novamente será desviada, o grande problema que temos na saúde é gestão pois tenho certeza que existirão desvios se for olhar assim como foi politicamente e parcialmente feito nos transportes, acredito também que ´deva haver remédios em hospitais e postos de saúde. Mas também sinto que existe uma enorme vontade de privatizar a saúde de vez com foi feito nos EUA por exemplo onde se você não tem seguro saúde


 
11
Reporte abuso
roberto ramos
sp 15/09/2011

em tempo--tenho dois minutos disponivel e desejo acrescentar minha opinião sobre as bolsas--sem nenhum desmérito a quem quer que seja---mas as famigeradas bolsas nada mais são que o voto de cabresto moderno!! aceito discórdia,pois vivemo em plena "democracia"


 
12
Reporte abuso
roberto ramos
sp 15/09/2011

Bom dia Mirna,nossa defensora impar--hoje / 15 / 09 / 2011 vivemos assombrados pelo descaso dos"governantes" dê município ao mais alto poder constituído,um verdadeiro descalabro--um jogo de empurra,ninguém deseja ser a mãe da criança,mas todos querem o salário maternidade$$$$-soubemos da grande noticia através do impostômetro o soberbo faturamento em 240 dias de um trllhão de reais--e a saúde,educação,cultura,lazer,morrendo á míngua feito brasileiros--no momento é só,mas desejo discorrer um "cadim"+


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br