Atualizado 16h15 Sexta, 06 de setembro de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Esportes

CBF: cresce pressão contra Ricardo Teixeira

1177 acessos - 6 comentários

Publicado em 30/08/2011 pelo(a) Wiki Repórter Didymo Borges, Recife - PE



SÃO PAULO - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva jantou nesta quarta-feira (24/08/2011) com o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014, Ricardo Teixeira, no Restaurante Bassi, no Bairro da Bela Vista, em São Paulo. O técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, também participou do encontro. De acordo com a assessoria de comunicação da CBF, Teixeira "devia" o jantar a Lula desde os tempos em que o petista estava na presidência. Eles falaram de amenidades e, claro, de futebol e seleção brasileira. - Foto: Uol
PARECE O FIM DO REINADO DE RICARDO TEIXEIRA NA CBF

O Clipping FNDC publicou uma matéria em que é sugerido haver evidências de que o reinado de Ricardo Teixeira na CBF está chegando ao fim. É possível considerar que após mais de duas décadas na direção da entidade máxima do futebol brasileiro Teixeira tenha acumulado erros e amealhado inimigos. O pior é que as funções de gerenciamento das competições nacionais parecem terem sido delegadas a entidades de duvidosa legitimidade como o extinto Clube dos 13 que foi sucedido pela Rede Globo de televisão que age em seus próprios interesses.

A grande verdade é que a incompatibilidade de Ricardo Teixeira com a mídia e devido as acusações de que é alvo de malversar recursos e baratinar interesses do futebol ele ficou sem condições de manter a CBF gerindo as competições nacionais das séries A e B que foram assumidas pela Rede Globo. As duas outras séries (C e D)simplesmente estão entregues ao abandono como reafirmam cronistas esportivos.

Não menos importante é o descontentamento com a distribuição de verbas de patrocínio entre os quarenta clubes que dosputam as séries A e B. O critério da Globo privilegia o critério emocional-idiossincrático que dá privilégios aos clubes do Rio e São Paulo. Ao dar proeminência a Flamento e Cotinthians a Globo cria descontentamentos com efeitos políticos desastrosos para a estabilidade de Teixeira na CBF pois coloca a consertação CBF/Globo como alvo do descontentamento de 38 clubes com fortíssima influência nas Federações estaduais e na estrutura político-administrativa do país. Tudo indica que a solução seria a adoção de critérios mais justos para a distribuição dos recursos entre os clubes disputantes como preconiza o projeto de lei apresentado pelo deputado Mendonça Filho (DEM-PE).

Agora surge uma luz no fim do túnel com os primeiros sinais de que o supedâneo que mantinha Teixeira na CBF apodreceu e está desmoronando. As manifestações de arquibancada nos jogos do último domingo são um indicativo de que cresce a pressão contra Ricardo Teixeira. Abaixo está transcrito matéria de autoria do jornalista Luciano Martins Costa no Observatório da Imprensa que traz à luz uma nova configuração das relações da CBF com a Rede Globo.

Didymo Borges

---------------------------------------


A MÍDIA E O DITADOR (DA CBF)

26/08/2011 |

Luciano Martins Costa

Observatório da Imprensa


Nos jornais de sexta-feira (26/8), a política faz uma incursão no futebol: segundo o caderno "Esporte" da Folha de S.Paulo, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, usou o técnico da seleção, Mano Menezes, para se aproximar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foi num jantar em São Paulo, na quarta-feira (24/8), quando Lula foi convidado a visitar os jogadores na concentração antes da primeira partida amistosa contra a Argentina, marcada para o dia 14 de setembro.

A notícia seria mais um desses registros de relações-públicas, não fosse o contexto em que se dá o encontro.

Segundo notícias esparsas publicadas principalmente por blogs de jornalismo esportivo, o governo federal vem pressionando a CBF, e especificamente seu eterno presidente, Ricardo Teixeira, por causa de suspeitas em relação a obras para a Copa do Mundo de 2014. Como se sabe, Teixeira nomeou a própria filha, Joana, para um cargo de comando no Comitê Organizador da Copa. O Estado de S.Paulo já chegou a publicar que ele estaria preparando a filha para sucedê-lo na presidência da CBF após 2014.

Longo reinado

Também correm notícias, segundo lembra a edição de sexta-feira (26) da Folha, de que têm havido desentendimentos entre o todopoderoso comandante do futebol brasileiro e o governo federal - o jornal paulista cita dificuldades no relacionamento dele com a presidente Dilma Rousseff e com o ministro do Esporte, Orlando Silva.

Não seria difícil imaginar os efeitos de uma "faxina" - dessas que a imprensa defende nos ministérios - em cima da CBF e de Ricardo Teixeira.

Claro que, sendo a entidade esportiva uma instituição privada, não seria possível uma ação direta como a que determinou o afastamento recente de ministros e assessores importantes do governo. Mas os contratos para a organização da Copa permitem uma série de controles, contra os quais Ricardo Teixeira está tratando de se proteger.

O problema é que o longo reinado do presidente da CBF também acabou gerando distorções na sua relação com a mídia, principalmente no que se refere aos direitos de transmissão dos campeonatos oficiais.

O povo nas ruas?
A relação privilegiada da CBF com a mídia quer dizer, exatamente, a parceria que mantém há mais de dez anos com a Rede Globo -que, além da exclusividade para transmitir os jogos nos horários que mais convêm à sua grade de programação, sempre teve privilégios de acesso à seleção brasileira de futebol.

Pois esse casamento pode estar chegando ao fim: no dia 13 de julho passado, pela primeira vez em uma década de boas relações, período em que ignorou todos os malfeitos da Confederação Brasileira de Futebol, a TV Globo dedicoumais de três minutos do Jornal Nacional a uma reportagem sobre ligações entre Ricardo Teixeira e o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, em irregularidades na organização de uma partida amistosa da seleção ocorrida em 2008.

Um mês antes, a revista piauí havia publicado entrevista de Teixeira, na qual o todopoderoso chefe da CBF dizia não temer a imprensa, e que só começaria a se preocupar se o Jornal Nacional o atacasse.

Nesse intervalo, as Organizações Globo divulgaram sua carta de "princípios editoriais", na qual se afirmava que não haveria assuntos tabus para seus veículos de comunicação.

A julgar por alguns acontecimentos recentes no mundo futebolístico, a ruptura é para valer e acontece dos dois lados: na última semana, a CBF anunciou mudanças repentinas em horários de jogos do Campeonato Brasileiro. Em vez do horário das 21h50, imposto pela Globo paranão atrapalhar a audiência de suas novelas, algumas partidas foram marcadas para as 18 h.

Segundo o blog do jornalista Altamiro Borges, citado pela agência Adnews, trata-se de uma retaliação de Teixeira contra a Rede Globo, por conta da reportagem do Jornal Nacional.

Entre as partidas com horário alterado estão o confronto do returno entre o Corinthians e o Grêmio de Porto Alegre, jogo de grande audiência, marcado para o próximo dia 31/8, e São Paulo versus Atlético Mineiro, dia 8 de setembro.

Pode ser o começo do fim para Ricardo Teixeira. Como se trata de futebol, é muito possível que, com pouco esforço, a Rede Globo consiga mobilizar a populaçãopara derrubar o ditador da CBF. Afinal, se até Muhamar Kadafi pode ser removido do poder, após 42 anos de tirania, por que não derrubar Ricardo Teixeira de seu trono?

Já que os brasileiros não se movem por outras causas, quem sabe a Globo consegue colocar o povo nas ruas por mais moralidade, pelo menos no futebol?

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Didymo Borges
Recife - PE



Comentários
01
Reporte abuso
Luciano Deppa Banchetti
Carapicuíba 01/09/2011

Globo fazer isso?????????

O povo está, sim, dando seu recado e se mobilizando. Outras emissoras já assumiram essas questões há muito tempo. A carat de princípios da Glob, apenas foi uma forma de se justificar, melhor dizendo, uma mera desculpa. A Rede globo, tarde demais, deseja transmitir a flasa ideia de aversão à Teixeira. Isso não cola, a não ser para os que desejam atirar pedras só ao parceiro da "Toda-poderosa"... Teixeira e Globo estão com os dias contados!


 
02
Reporte abuso
Irineu
Jlle 01/09/2011

A saida deste senhor General perpétuo feudal é necessária..enriqueceu enquanto o futebol nacional empobreceu e desceu a ladeira. Ele e seus amigos devem deixar que pessoas como Pelé, Zico, Tostão assumam o comando do nosso futebol.Porque não adianta sair e entregar o comando aos espertalhoes de Plantao tipo Sanchez ou aquele senhor do RJ que disputou o clube dos 13. Se estes caras entrarem lá continuará tudo como esta ou pior...


 
03
Reporte abuso
Morais
Brasília 01/09/2011

Olha, gente esse cara é um desqualificado mesmo. Tanto é que é acusado pelo ministério público de formar uma quadrilha com dois procuradores para chantagear o Arruda. Como é que um cara desses serve de testemunha? É com base nesse criminoso que se prendeu e derrubou um governador? Qual é a credibilidade desse pedófilo? E dos procuradores que foram expulsos do ministério público por formarem uma quadrilha junto com Durval?


 
04
Reporte abuso
Mauro Marques de Souza
Taboão da Serra, São Paulo 30/08/2011

Prezado Didymo Borges,
Boa noite.

Sou advogado, mas antes de tudo um homem revoltado com os corruptos que dilapidam os bens publicos e incultem ainda esta cultura vergonhosa em nossos jovens. Não me conformo que uma entidade que representa o Brasil, seja entidade privada.

Vamos sugerir aos meios de comunicação de massa para criar uma agencia reguladora na área de futebol, afinal os prejuízo dos clubes, no final é o povo quem paga e também tiraria a força da CBF.

O que você acha.


 
05
Reporte abuso
Carlos
Pouso Alegre 30/08/2011

E outra coisa, essa mudança de horário nos sabados não tem nada contra a Rede Globo. Os horários das 21:30 aos sábados nunca existiram, só foram marcados esse ano contra os clubes que ficaram ao lado dos leilões do Clube dos 13, portanto contra a vontade da Globo. Foi uma atitude em favor da Globo para precionar os clubes que teriam menor público nesse horário. Depois que acabaram as negociações e a globo venceu, tudo voltou ao como era antes. Não existe rompimento algum, é tudo jogo de cena.


 
06
Reporte abuso
Carlos
Pouso Alegre 30/08/2011

Quer saber? A Globo não quer que o Ricardo Teixeira saia. De vez enquando eles fazem uma materizinha sobre o assunto só pra lavar as mãos. Ela nem tem noticiado as manifestações. Sabe quando ela vai passar a temer as manifestações? Quando começarem a colocar a Rede Globo nesse balaio. E podemos com toda justiça fazer isso, pois é inegável que a emissora foi a que mais lucrou com a permanencia do ricardo teixeira todos esses anos à frente da CBF.Concorda? É claro que a Globo não quer tirá-lo.


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br