Atualizado 23h34 Domingo, 25 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Economia

Imposto de Renda, campeão de audiência

870 acessos - 3 comentários

Publicado em 15/03/2010 pelo(a) Wiki Repórter luferom, Brasília - DF



Abriu-se a temporada de caça aos contribuintes pessoas físicas do Imposto de Renda. Até o final de abril, a Receita Federal e seus dirigentes ocuparão diariamente a atenção da mídia. Nenhum outro órgão federal tem tanta exposição durante tanto tempo; nenhum outro imposto, entre tantos que infernizam a vida dos brasileiros, ganha mais espaço na mídia. E esta é, em verdade, a única razão para impor aos cidadãos o incômodo de fazer a declaração todos os anos. Nenhuma autoridade dispensa tanta atenção dos meios de comunicação, a não ser quando pega em flagrante de corrupção. E o pessoal da Receita conseguiu com isso seu objetivo maior: fazer com que o órgão seja onipresente na vida dos contribuintes e criar em torno dele uma aura de (falsa) infalibilidade.

A arrecadação de Imposto de Renda das pessoas físicas, uma gota no oceano da arrecadação tributária federal, pode prescindir desse festival midiático em que se transformou a declaração anual. Para a grande massa de assalariados, a cobrança na fonte na folha de pagamento, até em percentuais inferiores aos atualmente praticados para evitar o excesso de arrecadação e as futuras restituições, satisfaria o apetite do leão. Para os profissionais liberais, a fiscalização de seus livros caixa - que pode ser feita em tempo real, on-line, permitiria uma arrecadação mensal sobre os ganhos efetivamente percebidos. Uma eventual queda na arrecadação seria compensada com a diminuição dos gastos públicos decorrentes da sistemática atual.

No entanto, se nós habitássemos um mundo ideal, não haveria um imposto que considera renda o resultado do suor de nosso trabalho, todo consumido nas necessidades básicas de nossa sobrevivência, para as quais a maioria ainda precisa avançar no cheque especial. Renda é só o dinheiro que eventualmente nos sobra e podemos gastar em investimentos ou no aumento de nosso patrimônio. Assim, só pagaria o imposto de renda quem, em 2009, declarasse ter um fusca e um apartamento de sala e quarto e em 2010 constasse ser dono de uma BMW do ano e de uma ilha em Angra dos Reis. A variação do patrimônio, não necessariamente exagerada como no exemplo acima, indicaria a existência de renda. E nada mais justo que um percentual dessa variação fosse cobrado a título de imposto. Mas desde quando imposto tem a ver com justiça?

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
luferom
Brasília - DF



Comentários
01
Reporte abuso
nois
nois-- 18/03/2010

Legal Luferom, vou enviar esse trecho de seu artigo para Receita Federal. Quem sabe, eu seja ressarcido do roubo no qual fui vítima! Colocaram minha declaração na malha fina, tentam me estorquir mais alguns centavos da minguada indenização trabalhista. Botaram na "cabeça" isso é renda, vamos estorqui-lo!


 
02
Reporte abuso
Maurilio dos Santos Junior
Lages, SC, Brasil 16/03/2010

Como bem exposto no artigo, trabalho não deveria ser renda. Renda é quando bens geram bens e não quando trabalho pessoal gera bens. A renda é quando alguém emprega outros para gerar bens para si; quando aluga imóveis; quando aluga dinheiro; ou quando investe am ações. Isto é renda.


 
03
Reporte abuso
nois
nois ñ cede um milimetro do comentario 15/03/2010

Esses caras da Receita Federal são uma cambada de frouxos. Agora vai ficar bom. Vai taxar assalariados, dono de boteco, camelô oficial, aqueles com problemas físicos... enquanto isso... construtoras, bancos, financeiras e todos seus derivados fiscalização (meia-boca), poder de polícia aos fiscais... haja corrupção.


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br