Atualizado 13h19 Sexta, 23 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Economia

Gol vende lanches à bordo

2175 acessos - 0 comentários

Publicado em 08/06/2009 pelo(a) Wiki Repórter mktmais.blogspot.com, São Paulo - SP



Finalmente a Gol resolveu complementar a sua posição de companhia aérea econômica e resolveu acabar com as máximas de que as pessoas compram lanches e levam à bordo. Companhias aéreas do estilo low fare já cobram por lanches na Europa e EUA. Estrategicamente é uma questão de tempo até os passageiros se acostumarem e comprar lanches a bordo. Principalmente se o vôo for longo. Mas será que a Gol ainda continua como low fare?


Como viajei recentemente, pude comprovar que a opção está disponível muito mais do que a imprensa divulgou. E em primeira mão, segue o cardápio da Gol. Como um cardápio daqueles de cafés ou de uma lanchonete de aeroporto, com o básico do básico. Os preços aparentemente foram pensados em questão de troco, primeiro porque não tem centavos, segundo porque a Gol informa que você pode comprar com dinheiro ou cartão de crédito. Quem puder testar esse serviço, ou tiver coragem, comente depois. Alguém da empresa ainda cai incluir isso na hora da compra da passagem, acreditem.

Os Combos custam R$ 12,00 ou R$ 15,00. As bebidas, com preços de barzinhos da balada, custam no mínimo R$ 3,00. O cafezinho sai a exatamente R$ 3,00, e advinhem quanto custa uma água de 300ml? Os mesmos R$ 3,00. Quer uma cerveja lata? Só R$ 5,00 (será que têm Bohemia?). Os sanduíches são ao melhor estilo Subway e lanchonetes de sanduíches da Europa, ou seja, pão e frios. Mas calma, custa só R$ 10,00 e você ainda pode beliscar aquela castanha por R$ 3,00.

Realmente, se o lanche for tudo isso, dá vontade de comer.

Já os preços, não são lá econômicos. Isso abre duas questões: a primeira é de que estrategicamente, será que a Gol irá lucrar com isso ou é apenas uma opção a mais para os passageiros que reclamam que a Gol não tem lanche? Já a segunda é, se custa isso tudo, que tal começar a pedir um repeteco para as outras companhias. Proporcionalmente você irá fazer o raciocínio de quanto custaria servir um filé com fritas em pleno vôo e começa a perceber que às vezes a outra companhia aérea que não tem muita diferença de preço (mas a Gol não é low fare), não está tão cara assim, afinal lá você toma cerveja, come e ainda de quebra lhe servem balinhas, sem que precise pagar com cartão de crédito em pleno vôo ou ter o incomodo de ter que pegar a carteira no bagageiro, pagar e comer seu lanche em um vôo lotado, apertado e que qualquer movimento em falso você já bate a cabeça na poltrona da frente.

Mas pensando como profissionais que somos, esse movimento é ótimo. Resta saber se os clientes vão aderir a esse serviço, se não vão questionar a competência da Gol em servir lanches - será que vão comparar a um McDonalds? Podemos sugerir à Gol a introdução um cardápio menos óbvio, como nuggets, ou fazer um acordo com a própria Subway para os seus lanches. Pelo menos os passageiros saberão que não é a Gol, mas uma outra empresa que está "servindo". Já pensou nos junk foods? Um Burguer King vendendo dentro do avião com refil de refrigerante? Parece piada, mas depois dessa estratégia, tudo é possível. Se for para ganhar dinheiro, a Gol deveria acelerar a introdução dos telefones celulares ativados por cartões de crédito para falar em pleno vôo nas rotas nacionais.

Vamos ao teste de estresse:

Preço? O mesmo das lanchonetes dos aeroportos. Mas lá tem espaço e você não corre o risco de derrubar o que pagou.

Produto? Poderia ser melhor, afinal você está pagando.

Apresentação? Será que o produto é igual ao da foto ou será a famosa ilusão de ótica?

Promoção? Um combo por R$ 15 reais e não vêm nem a batata frita? Está mais caro que os lanchinhos do hotel.

Logística? Cobrar, pagar, servir, comer, se você não tiver o dinheiro separado no seu bolso, vai ficar sem lanche.

Conveniência? Boa, mas será que vão realmente transformar o avião em uma lanchonete?

Clientes? Em uma pequena pesquisa que fiz, alguns gostaram, mas a maioria não gostou da idéia. outros questionaram se realmente a Gol ainda é low fare.

Concorrência? Já estão usando a estratégia da Gol à seu favor.

Comunicação? Falam rapidamente no vôo, que só não passa desapercebido quando o passageiro vê que não tem só revista no porta treco do banco à frente, também tem o cardápio de comidas.

Dúvida? Se estamos pagando, podemos fazer o pedido antes de servirem? E aos que gostam de pegar "notinhas" para reembolso, como a Gol irá solucionar isso? Será que isso é sonegação fiscal? Xiiii.

O importante é que o serviço de bordo brasileiro está com o seu portifólio completo agora, tem de tudo, basta escolher por qual quer voar.


Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
mktmais.blogspot.com
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br