Login Senha  
 Recuperar senha      Cadastrar
HOME QUEM SOMOS PUBLICAR CONTEÚDO
 
ÚLTIMAS
PENDENTES
FOLHETIM
COTIDIANO
AMOR EM VERSOS
CONTOS
POESIAS
HISTÓRIAS ERÓTICAS
HUMOR
CULTURA
ECONOMIA
ESPORTES
DEU NO PAPEL
PERFIS
POLÍTICA
FOTOS
VÍDEOS
BRASILWIKI!
FEEDS
 
  Busca
 
POLÍTICA
 
41
acessos

O começo do fim

Publicado em 09/12/2008
wiki repórter
Soares
Divinópolis-MG
 

Marolinha virou tsunami e o governo Lula pode acabar de maneira melancólica. - Foto: Edição: Soares

Talvez Lula ainda não se tenha dado conta, mas o seu governo, a dois anos do término oficial, praticamente chegou ao fim. Enquanto pôde, Lula e sua turma construíram um arremedo de governo, baseado na farsa e na mistificação sustentadas por generosas verbas de propaganda enganosa e pelos recorrentes discursos diários do presidente. A crise econômica mundial, que Lula pensava ser uma "marolinha" quando todos já sabiam ser um gigantesco tsunami, acabou de vez com a ficção.


É preciso insistir sempre no fato de que se o governo petista teve algum mérito, foi o de, principalmente no primeiro mandato, conservar mais ou menos intacta a obra de estabilização da moeda e equilíbrio das finanças do Estado, construídos pelo seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso. Em que pese tais conquistas terem sido feitas às custas do sacrifício da sociedade, elas eram necessárias e urgentes devido à situação caótica em que se encontravam as contas governamentais.

Se, por um lado, o seu governo teve esse mérito, por outro teve a falha imperdoável de não ter construído praticamente nada, exceto uma gigantesca rede de assistência social, fundada na distribuição de bolsas com o dinheiro tomado de toda a sociedade, inclusive das classes mais pobres, graças a uma política tributária irracional , injusta e extorsiva.

O governo Lula nunca teve uma meta a alcançar, um projeto consistente ou uma obra que dignificasse o seu governo e deixasse o seu nome definitivamente registrado na História como um grande estadista. Perdeu a grande chance de completar a reforma do Estado iniciada pelo governo anterior; não realizou a ansiada reforma política; projetou uma tímida reforma tributária que, para piorar, vem sendo desfigurada pela Câmara; não iniciou a tão necessária revolução educacional - a prioridade das prioridades; e não reformulou o sistema de saúde, que caminha para o caos completo. Se o Brasil cresceu nos últimos anos, tal fato se deve muito mais à conjuntura internacional, que agora entra em crise, e ao talento de certos setores da iniciativa privada, do que a qualquer política governamental nessa direção.

Lula, no início de seu governo, costumava se referir a uma suposta "herança maldita" deixada pelo governo anterior. Ironicamente, foi essa obra amaldiçoada pelos petistas que possibilitou a Lula e sua turma gozarem de seis anos de relativa paz, levando o presidente ao topo da popularidade em que agora se encontra. Foram as privatizações que livraram o Estado do peso morto de estatais ineficientes e perdulárias e trouxeram eficiência e competitividade aos setores privatizados, especialmente no campo da telefonia; foram as reformas na máquina governamental, principalmente na Previdência Social, e a criação da Lei de Responsabilidade Fiscal que possibilitaram um melhor equilíbrio nas contas do Estado; foi o cumprimento dos acordos financeiros internacionais no que se refere ao pagamento da dívida externa que proporcionou a volta da credibilidade do Brasil nos foros econômicos internacionais. Sem a "herança maldita" o que seria de fato do governo Lula?

A crise econômica caiu como um balde de gelo sobre as intenções do governo, de tornar o segundo mandato de Lula numa grande vitrine de realizações governamentais. Todas, por sinal, intencionalmente coordenadas pela ministra Dilma Roussef, a candidata de Lula à sua sucessão. A não ser que o governo queira explodir as contas públicas e penalizar a sociedade, o bom senso recomenda cautela. Obras faraônicas e sem nenhum sentido prático, como a transposição do rio São Francisco, deveriam ser definitivamente abandonadas, e o orçamento direcionado para projetos relevantes e absolutamente necessários.

Mas, como sabemos, bom senso e sobriedade não são virtudes deste governo. Mesmo com nuvens negras carregando o horizonte, o governo e sua base aliada no Congresso - com apoio da oposição, é bom que se diga -, insistem em cometer atos de extrema irresponsabilidade, como o recente aumento salarial concedido a diversos setores do funcionalismo federal, e a criação de 2.400 cargos na administração federal.

Um fim melancólico para quem nunca teve um plano efetivo de governo, que conduziu os seis anos de mandato ao sabor das circunstâncias e que, agora, na iminência de uma grande tempestade, pratica o inverso do que deveria ser feito. O momento exige contenção dos gastos do Estado, diminuição dos impostos e dos juros para aliviar a sociedade e as empresas. E não a presença sufocante do Estado, como parece insistir o presidente em seus longos e grotescos discursos.

Pelo andar da carruagem, o agravamento da crise se dará com a entrada do novo ano. Já se anunciam aumentos em série nas tarifas sob controle do governo e nos preços de diversos produtos básicos. Tudo leva a crer que haverá uma forte retração na produção e um aumento do desemprego. Por mais simpática que a figura de Lula ainda pareça, junto às classes menos favorecidas, essa simpatia tem limites. Quando a crise finalmente bater à porta, e no bolso ou no prato da maioria da população, não haverá gênio do marketing político que consiga manter a popularidade de Lula onde agora se encontra. Talvez, então, Lula se dê conta de que seu governo, com toda justiça, vai pagar pelo que, literalmente, não fez.


http://blogdofasoares.blogspot.com

Versão para impressão     Enviar por e-mail

COMENTÁRIOS

09/12/2008 - SPOCK - São paulo
FHC, em tempos de crise mundial, estabilizou a nação, criou o Plano Real, privatizou os mastodontes qua abrigavam milhares de apaniguados de deputados e a conseqüente injeção de orçamento para encobrir a corrupção e gastança desmedida destas estatais.
No momento em que o mundo passava por uma ordem econômica favorável, hora de investir com corajem e competência, Lula e seu governo tiveram um mísero crescimento. O lanterninha da América Latina. Superamos apenas o Haiti, país em guerra civil.
Agora, com a crise finaceira atingindo em cheio o mundo, teremos que ouvir mais estupidezas do apedeuta em reclamar agora, não mais do FHC, mas... Do Obama.
O povaréu, tenho certeza, vai acreditar.
Afinal, somos um país de tolos governados por uma exímia gang de controle de massas.

09/12/2008 - SPOCK - São paulo
A Comissão de ética da Câmara Federal não recomendou a cassação do Paulinho da Força, que desviou dinheiro do BNDS a empresas fantasmas.
Comissão de ética ou um sindicato de crime?
Já sonhei milhares de vezes em ver aquela meia laranja indo para os ares. Não seria espetacular!!!

09/12/2008 - SPOCK - São paulo
Leutraix, o titular da soberania nacional somos nós, o povo. Não tema o MP e nenhuma entidade estatal. Estes são os que devem prestar contas a nós. Se a tripartição de poderes no Brasil é imoral, corrupta e inépta, a culpa é exclusivamente do povo. Se o povo adora demagogia, teremos demagogia no poder. Se o povo adora mau caráter, teremos mau caráter no poder. Como vê, o destino de uma nação democrática pertence ao povo. E o povo brasileiro gosta mesmo é de populista demagogo mau caráter.

09/12/2008 - leu leutraix - são paulo
Em 2010 nós vamos tirar essa raça do poder pela urna. Eu, o leu leutraix, farei uma campanha anti-PT em todos os meus portais, mesmo que eu tenha problema com o Ministério Público (eu tenho pavor do Ministério Público).

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.

COMENTAR - nome e cidade são obrigatórios

Quero ser informado sempre que este autor inserir novo post : Sim - Não
Quero ser informado sempre que um comentário for inserido neste post : Sim - Não

Nome
Cidade
Email
Comentário
 

 

RECADOS DO EDITOR
A frase é...
"Com toda a pompa com que o governo petista gosta de anunciar suas pseudos benesses, entraram em vigor as novas regras para atendimento de call centers, que exigem que o consumidor, ao discar, seja atendido em até um minuto. Só pode ser piada! Alguém duvida que o consumidor continuará sendo feito de idiota e tratado como bobo por atendentes treinadas para serem irritantemente frias?" (Do wiki repórter Júlio Ferreira, do Recife-PE) 
BrasilWiki! no Orkut
Lista de discussão
A palavra é...PROXENETA

ENQUETE
O Vaticano declarou perdão a John Lennon, que afirmou considerar os Beatles mais famosos que Jesus Cristo. O que você acha desta decisão?
- John Lennon não merecia perdão pela comparação
- Ótima, o perdão é um ensinamento de Deus.
- Equivocada. Os Beatles foram mesmo mais famosos do que Jesus Cristo.
- Não tenho opinião formada

Ver resultado parcial
  Copyright © 2006-2008 Brasil.Wiki. Todos os direitos reservados. | Tecnologia iBlox.net   Comunique erros e abusos     Contato     Anuncie     Política de privacidade