Atualizado 01h22 Sábado, 07 de setembro de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Cotidiano

Futilidade sem limite

1143 acessos - 4 comentários

Publicado em 02/11/2008 pelo(a) Wiki Repórter Lorena Lee, São Paulo - SP



Cachorro é cachorro. - Foto: web

Estou com uma dúvida enorme. Será que o mundo está ficando excessivamente fútil ou o peso dos anos está me tornando uma pessoa ranzinza? Vasculhando os sites de notícias neste domingo não encontrei nada muito interessante, mas uma matéria me despertou o interesse. Exibida em destaque num dos principais sites de notícias, destaca detalhadamente um universo mágico idealizado por uma "ocupada" empresária: um quarto especialmente criado para uso e descanso dos adoráveis pets. Sim. Um quarto inteirinho para o seu bichinho. Não é fofo?

Ela disse que, como procurou em todo o canto, na internet inclusive, e não achou nada parecido, resolveu dedicar-se ao projeto. Bom, meu pai diria que a dona em questão não teve chinelada na bunda o suficiente quando era mais nova; já minha tia, diria que isso é falta de um tanque cheio de roupa para lavar. Enfim, vamos combinar que futilidade pouca é bobagem. E futilidade de qualquer tipo me dá náuseas e faz vomitar. E muito.

Mas voltemos ao recanto fofo e meigo para felizardos pets criado por Patrícia Pires (a mulher não poderia ter outro nome, fala a verdade?!). Para o tal quartinho, ela desenhou mobílias especiais para guardar "as coisinhas" dos bebês: cama com colchão, cômoda e base para comedouro. Para completar, um kit com lençol e três almofadas, além de uma cortina. Tudo combinando, of course!.

"O jogo de cama é todo de algodão 150 fios", ressaltou Pati. Ohhhh, God! Tão óbvio isso! Afinal, nada mais ridículo do que essa coisa de botar paninho, tapetinho e coisa que valha para cachorro dormir em cima, muiiiitooo menos camisetas velhas. Isso seria mesmo um crime imperdoável e inafiançável. Lençol para cachorro com nada menos do que 150 f-i-o-s!!! Todo mundo entendeu?

Também é óbvio que quem pode comprar um lençol com 150 f-i-o-s não está nem aí para preço. Dinheiro é para se gastar mesmo. Mas vou falar, caso alguém tenha curiosidade. A caminha custa a partir de R$ 230, e a cômoda, R$ 400. Quer o quarto completo? Baratíssimo: pouquinho mais de R$ 1.000. Quer mais luxo? Pati disse que os móveis podem ser encomendados sob medida, de acordo com o espaço e o tamanho do neném canino. Mais. Há quatro opções de cores: salmão, chocolate, creme e caramelo. Fofo master!

"As pessoas que têm cachorro que convive dentro de casa gostam de ter um canto preparado para o pet. No meu caso, eu tenho um ‘quartinho’ para os meus cães dentro do meu próprio quarto. Fica tudo no canto e acaba sendo discreto", disse ela na entrevista ao site. Ahhhhhhhhhhhh, tá. Como se fosse possível um quartinho para cachorro ser "dis-cre-to"!

Mais ou menos de que planeta, galáxia ou seja lá o que for, que essa dona burguesa veio mesmo?????

É o fim da picada!

Quer um conselho dona Patrícia? Pegue o seu dinheirinho sobressalente e ajude instituições como a Apae, Unibis, Fundação Pestalozi, AACD etc. As crianças atendidas nestas instituições irão agradecer. De coração!


Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Lorena Lee
São Paulo - SP



Comentários
01
Reporte abuso
Paul
Berlim 03/11/2008

É isso aí, Lorena, as crianças brasileiras agradecem.


 
02
Reporte abuso
UpdatefreudKevin
São José dos Campos 03/11/2008

Você está um pouco ranzinza e ultrapassada assim como seu pai que acha ou achava que se educada com chineladas e sua tia que pensa ou pensava que um tanque cheio de roupas é remédio para doenças psicológicas. Deixa as pessoas serem felizes da maneira que quiserem, procura sua felicidade! é muito bom ser feliz!


 
03
Reporte abuso
Renata Clare
São Paulo 03/11/2008

Vá você, cara repórter... se ocupar de coisas menos fúteis! Seu espaço é valioso e você perdendo células dos dedos teclando sobre a vida de alguém com quem voce não concorda nem aprova! Fútil por fútil...prefiro a Pati... que está no seu direito sagrado de cuidar dos seus pets da forma que lhe apraz...sem julgar os outros. Voce, jornalista...se intere mais em também ajudar essas entidades que você cita! Tenha a santa paciência!!!


 
04
Reporte abuso
CarlosBayma
Recife-PE 02/11/2008

Cães não têm depressão. Nem surtos de compulsão, embotamento ou euforia desmedida. Pássaros não têm depressão, nem quadros de esquizofrenia. Mas, basta conviver com humanos destemperados ou afetivamente complicados para desenvolverem distúrbios típicos desses. Animal precisa de respeito e não precisa ser "brinquedinho" de madame fru-fru ou socialite deslumbrada.


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br