Atualizado 16h15 Sexta, 06 de setembro de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Política

Insólita aliança

443 acessos - 1 comentários

Publicado em 05/12/2011 pelo(a) Wiki Repórter Soares, Divinópolis - MG



Noiva cobiçada: em BH, PT e PSDB se aliam ao PSB, de olho numa futura retribuição. - Foto: Montagem:Soares
Em Belo Horizonte, o processo eleitoral segue uma lógica muito particular, aparentemente insólita, que coloca no mesmo barco, PT e PSDB, adversários históricos. A explicação para tão inusitada composição se dá pelo fato de ambos os partidos pleitearem o apoio do PSB nas eleições de 2014. Isso, é claro, se o PSB não tiver planos próprios na próxima disputa presidencial.

O fato é que, em BH, o até então desconhecido Marcio Lacerda, recém filiado ao PSB, foi eleito prefeito da capital mineira, em 2008, graças a um acordo entre o então governador Aécio Neves, do PSDB, e o prefeito petista, Fernando Pimentel. Pelo entendimento, o PT ficaria com a vice-prefeitura, e o PSDB daria apoio informal à chapa.

A aliança foi bem sucedida, Lacerda foi eleito, e o petista Roberto Carvalho assegurou a vice-prefeitura. A administração de Lacerda vem sendo bem avaliada pela opinião pública, o que torna o prefeito uma das forças da política mineira,e, portanto, um candidato quase imbatível à sua própria sucessão. Tudo estaria perfeito se o vice petista não tivesse rompido com Lacerda e colocado uma pedra na reedição da aliança.

Contrariando a cúpula nacional, Carvalho renega as razões que o levaram a apoiar o acordo com os tucanos, em 2008, contesta a reprise da aliança, reivindica que PT tenha o seu próprio candidato, e se coloca “à disposição do partido’, eufemismo para se declarar candidato.

O choro do petista, embora encontre eco nas bases locais do partido, não comove a cúpula, em Brasília. O mesmo pragmatismo que levou a direção nacional a impor, em São Paulo, a candidatura do ministro da Educação, Fernando Haddad, e, dessa forma, abortar no nascedouro a pretensão de Marta Suplicy , certamente vai colocar o mineiro rebelde no seu devido lugar, qual seja o de humilde servo do partido.

Tem sido assim, em tempos de PT no poder. A decantada " democracia interna" e a alardeada "consulta as bases", tão prezadas pelos petistas, são teses mortas na cartilha da liderança. Agora, as decisões que envolvam candidaturas e alianças estão centralizadas nas mãos de meia dúzia de caciques, e a palavra final, é evidente, com Lula e José Dirceu. É ingenuidade acreditar no poder de decisão dos diretórios locais, quando o que prevalece são as estratégias da cúpula, motivadas por razões de amplitude nacional.

Dentre essas razões, sobressai o desejo de contar com o apoio do PSB, em 2014. Presidido pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, o PSB aparece como o novo queridinho da política nacional, uma espécie de noiva cobiçada pelo PSDB de Aécio Neves e o PT de Lula, rivais na próxima corrida presidencial.

Portanto, a sucessão de BH, queira ou não Roberto Carvalho, está submetida à estratégia nacional. É essa estratégia que, mandando às favas princípios, programas e idéias, faz com que tucanos e petistas troquem juras de amor em nível local, para trocarem desaforos em nível nacional. Nem Freud explica o que, talvez, Maquiavel venha a explicar melhor.

http://blogdofasoares.blogspot.com


Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Soares
Divinópolis - MG



Comentários
01
Reporte abuso
PAULO SPOCK
sampa 06/12/2011

No palanque...suas metodologias salvadoras. Nos bastidores politicos....os conchavos.
É o poder pelo poder


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br