Atualizado 00h56 Terça, 20 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Cultura

O Indecifrável Imortal Carlos Ventura

612 acessos - 1 comentários

Publicado em 23/11/2011 pelo(a) Wiki Repórter valdeck, Salvador - BA



Carlos Ventura - músico e escritor baiano - Foto: Divulgação
Mais uma vez tenho a alegria de ter como entrevistado o Músico, Compositor, Escritor, Dramaturgo e Acadêmico, Carlos Ventura para um bate papo sobre o que ele anda fazendo da sua carreira na Europa e sobre a sua eleição para a ALB - Academia de Letras do Brasil e novos projetos.

VALDECK ALMEIDA DE JESUS: Carlos, você que sempre está em evidência com seus projetos artísticos, musicais e literários como você define este momento em sua carreira? Como anda o ativista cultural, está de férias ou você passou a cuidar mais da sua carreira no exterior?

CARLOS VENTURA: Bem, eu posso definir este momento como um maravilhoso momento, um dos mais produtivos da minha carreira, quando colho os frutos que havia plantado há tempos e agora posso desfrutar e compartilhar com todos. Mas, o amadurecimento vem me mostrando que sorver os sabores não quer dizer ter que entrar num sonho e deixar a realidade de lado. Observo tudo que tem acontecido com muita cautela e avalio todos os dias os meus passos

Quanto às atividades enquanto ativista e associativista cultural estas não param nunca. Estamos, neste momento, discutindo e elaborando com os artistas e ativistas culturais brasileiros aqui residentes a criação da associação de artistas brasileiros na Suíça, que deverá se chamar UABS - União de Artistas Brasileiros na Suíça. Esta será a primeira entidade que irá congregar todos os artistas brasileiros e diversos segmentos artísticos em toda Suíça, e que será um divisor de águas no suporte dos difusores da cultura e das artes brasileira aqui.
Outro projeto em andamento é a instalação da Seccional da ALB - Academia de Letras do Brasil/Suíça

VALDECK ALMEIDA DE JESUS: Iria entrar no assunto da Academia de Letras do Brasil no fim da entrevista mas, já que você citou, me conta esta novidade, agora você é o mais novo imortal pela Academia de Letras do Brasil e representante internacional da ALB. Você já tinha recebido o título de Imortal pela ACB - Academia de Cultura da Bahia, qual a sua leitura sobre imortalidade e como vai funcionar esta filial da ALB na Suíça?

CARLOS VENTURA: Pois é, esta novidade até agora ainda estou a saborear com muita surpresa e em doses homeopáticas para poder prolongar esta sensação de alegria. Fazer parte das duas casas, a ALB - Academia de letras do Brasil e a ACB - Academia de Cultura da Bahia é poder contribuir, trocar e compartilhar nossas experiências, bebendo dos valores morais, artísticos e culturais lá existentes. Em agosto deste ano fui eleito a uma cadeira na ALB - Academia de Letras do Brasil, vitória esta que compartilho e dedico a todos que fazem parte da minha história. Quanto à imortalidade, ela é algo que para mim é a essência do ser humano. O reconhecimento acadêmico do meu trabalho vem agregar ao currículo toda uma bagagem de conhecimento e valores que emana dos nossos pares que lá estão. E, na minha opinião, este reconhecimento, vindo de colegas, vem somar com o reconhecimento dado pelos nosso leitores, legitimando, assim, a imortalidade da obra, pois é através desta soma que ela irá se perpetuar e, por consequência, o seu autor.

Além de ter sido eleito para ocupar uma cadeira na ALB, foi indicado pelo presidente da ALB, Prof. Dr. Mário Carabajal, para presidir a Seccional/Suíça. No último dia 9 de novembro fomos eleito pelo Conselho Superior da ALB para assumir a Presidência da Seccional da Academia na Suíça e isso é uma grande honra e mais uma vitoria. Já estou em contato com os escritores brasileiros aqui residentes, para que possamos, juntos, construir as bases necessárias para que a seccional funcione aqui como uma entidade apoiadora na difusão da literatura brasileira e da língua portuguesa na Suíça e, consequentemente, em toda Europa.

Outro objetivo é criar, através da ALB, uma rede de apoio para o intercâmbio de escritores e suas obras no Brasil com a Europa, utilizando para isso parcerias e convênios com selos, entidades e livrarias, editando e publicando aqui estas obras, minimizando custos com despesas de envio e fazendo, assim, aumentar a circulação de obras e livros de escritores e pensadores brasileiros na Europa, principalmente os independentes que bancam seus trabalhos do próprio bolso, pois é neles que, em primeira instância, devemos pensar.

Sou um associativista nato e acredito que o sistema de redes interligadas para fazer circular bens culturais seja o caminho para minimizar este fosso que existe entre os chamados "Grandes" escritores e os escritores independentes. Os chamados “grandes” publicam um livro a cada dois, três, ou mais anos. Os independentes produzem muito mais e são eles que alimentam e bancam o mercado editorial. Sem os escritores independentes as editoras iriam viver de produção de calendário para distribuição no Natal.

Criar associações e redes é a formula e o caminho para fazer as editoras no Brasil nos enxergar como deviam, bem como as grandes livrarias que chegam a cobrar o absurdo de 50 a 65% do preço de capa para expor nossos livros em algum lugar nas suas lojas. Tenho pesquisado e contactado entidades e pessoas aqui que estão dispostas a fazer parte desta rede, fazendo ela funcionar e teremos num futuro não muito distante a rede funcionando.

Assim acredito e, com fé em Deus e nas pessoas, pois elas são os pontos chaves para que bons projetos aconteçam. Falando em bons projetos e pessoas, dia 01 de dezembro de 2011, em Genebra/Suíça, às 19:30 horas, ocorrerá o lançamento da primeira livraria brasileira na Suíça, a Livraria Varal do Brasil, idealizada e dirigida pela escritora Jacqueline Aisenman e Sócios. No mesmo evento haverá a cerimônia de diplomação dos novos Membros Imortais da ALB - Academia de Letras do Brasil, os escritores: Marcelo Madeira, Jacqueline Aisenman, Mariana Brasil. Esta entidade aqui na Suíça será dirigida por mim como Presidente da Seccional da ALB-Suíça. Na ocasião será oficialmente instalada a Seccional ALB/Suíça. Haverá, ainda, a apresentação e leitura dos livros dos escritores diplomados, quando eu também estarei apresentando o meu livro, “O Verdadeiro Paraíso”

VALDECK ALMEIDA DE JESUS: Sua carreira musical está indo de vento em popa. Segundo informações o seu projeto show Caminhos Abertos tem tido uma boa acolhida do público brasileiro e suíço, você pode nos falar um pouco?

CARLOS VENTURA: Como já havia dito, este momento é para mim de muita alegria, pois meu projeto musical (Caminhos Abertos/Acústico) tem, a cada apresentação, conquistado pessoas e, o mais interessante é que estas pessoas têm estado sempre presente em lugares distintos. Pessoas que me assistem em Berna eu encontro em apresentações minhas em St. Gallen, ou seja, já criei um público que vai assistir e a cada apresentação leva um convidado. Isso é massa! Brasileiros, Suíços, Portugueses, Franceses. O diferencial deste projeto é que apresentamos os meus trabalhos autorais e músicas de grande compositores da MPB, coisas que a gente gosta de cantar e que damos a elas o nosso sentir interpretando-as de forma particular. E isso surpreende o público. O projeto está com uma nova formação mas, com a mesma qualidade artística, quem assina a direção musical e os arranjos é o Guitarrista baiano Iran Simões e na percuteria e efeitos, outro baiano Betinho de Cidra, ou seja, novos baianos no velho mundo.

VALDECK ALMEIDA DE JESUS: Toda esta alegria também é por conta do seu livro “O Verdadeiro Paraíso”, que tem causado suspiros e um rebuliço entre as mulheres?

CARLOS VENTURA: A alegria também passa por aí, o meu livro foi para mim uma grande surpresa no que tange à receptividade do público. Não esperava que pudesse ter uma resposta tão rápida a ponto de ter que projetar uma segunda edição com menos de três messes de lançado. As minhas leitoras, tanto no Brasil quanto aqui na Europa se identificaram de tal forma com a obra que o livro passou a ser livro de bolsa. E esta constatação não só tive através dos e-mails que recebo de diversas leitoras mas, para minha surpresa, há poucos dias estava eu andando pelo centro de Zurich e uma leitora que comprou o livro me abordou na rua e pediu que eu o autografasse e me confessou: “Levo seu livro comigo para onde quer que eu vá, e à noite ele fica em minha cabeceira”. Nunca pensei que um homem pudesse chegar tão perto da cabeceira da cama das mulheres, um lugar que onde contém segredos e detalhes tão íntimos como a bolsa de uma Mulher. Estamos já preparando a segunda edição revisada e ampliada, com novos textos e surpresas. Aproveito este espaço para pedir desculpas às pessoas que estão aguardando, pois tenho uma lista enorme de pedidos, mas a demora de sair a segunda edição se deu para que pudéssemos dar ao livro uma atenção especial e a inclusão de muitas novidades. Portanto, tenho certeza de que, quem comprou a primeira edição vai gostar da segunda e quem comprar a segunda vai amar. Ela deverá estar pronta para venda e distribuição a partir de janeiro de 2012.

VALDECK ALMEIDA DE JESUS: O que diz os homens a respeito do seu livro, eles compram leem ou só presenteiam as mulheres namoradas?

CARLOS VENTURA: Olha, a minha outra grande surpresa é que na verdade a intenção era tocar a mulher e provocar o homem a observá-las com mais poesia em seus sutis detalhes. Mas, para minha surpresa, os homens que compraram para presentear ficaram curiosos em saber o conteúdo e acabaram também gostando e comprando para eles outro exemplar. Isso mostrou que na verdade a ideia original se cumpre na prática, pois muitas mulheres que compraram também deram para seus maridos ler e o resultado, segundo relatos delas, é que os maridos passaram a ter um novo olhar para elas.

VALDECK ALMEIDA DE JESUS: A que você atribui tudo isso e como você define o que faz e a você mesmo?

CARLOS VENTURA: Atribuo à, fé e à força de vontade e às pessoas. Sem estas coisas nada disto estaria acontecendo. Elas são responsáveis pela troca, pela energia e sem elas não existiria motivação ou sentido para compor, tocar, cantar, escrever livros, textos ou viver.

Quanto a definir-me, sou alguém que busca compreender o que me cerca e tudo isso está refletido nos meus trabalhos, seja na Música ou Literatura, e assim tento contribuir para que o outro possa ter um novo olhar sobre velhas questões. Transformando a mim e a todos com este observar, e esta talvez seja a magia de tudo, o olhar. Sou indecifrável na medida em que meu viver não é estático. Sendo assim, a minha dinâmica não permite adjetivos ou estereótipos. Sou um aprendiz nesta passagem e continuarei sendo após ela, acredito eu. Pois tudo no universo, a meu ver, caminha para a evolução, inclusive na espiritualidade. Não acredito que terminemos no pó ou que nossos espíritos após o desenlace vá para um sono profundo. Deus é a energia em movimento que cria tudo e não nos criou para termos um fim e sim muitos outros inícios.


* Valdeck Almeida de Jesus é escritor, jornalista e ativista cultural. Site pessoal www.galinhapulando.com

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
valdeck
Salvador - BA



Comentários
01
Reporte abuso
De Oliveria
Biel / Bienne 04/12/2011

Na qualidade de admirador da Arte do Carlos Ventura, pontuando seu diferencial aqui na Suíça, dentro do seu segmento, congratulo-me e apoio todo o seu movimento na busca de fazer acontecer o que há de bom e belo na cultura brasileira.
Parabéns!!!!
O Cantinho Cultural da SABOR LATINO, se honrado com o seu brilho e seu bandeirantismo.


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br