Atualizado 23h32 Sexta, 06 de setembro de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Política

"O povo poderá ser ludibriado com reforma política casuística"

481 acessos - 0 comentários

Publicado em 24/09/2011 pelo(a) Wiki Repórter Didymo Borges, Recife - PE



Dom Luiz Demétrio Valentini, bispo de Jales (SP) adverte que pior é o mau uso do recurso plebiscitário sem que haja suficiente esclarecimento do povo sobre sua finalidade sob pena do resultado ser uma deformação do que o povo anseia como no caso da consulta plebiscitária sobre a comercialização de armas e munição que foi desvirtuada pela funesta ação dos fabricantes e comerciantes de armas e de munição que investiram pesadamente para mistificar o seu objetivo. - Foto: Wikipedia
Em primeiro lugar não quero satanizar o ex-presidente Lula da Silva e atribuir-lhe qualquer responsabilidade pelos descaminhos que a desejada reforma política possa tomar. Não podemos responsabilizar pessoalmente a ninguém pelas dificuldades da reforma política. Nem tampuco afirmar que o Partido dos Trabalhadores é a principal agremiação partidáia contrária a uma reforma política salutar, capaz de nos conduzir a um estado institucional que propicie uma práxis política mais isenta de aleivosias justificadoras de vilipêndios que se sucedem ao longo do tempo.

Mas, por outro lado, não podemos descartar a possibilidade da chamada base aliada governista laborar para a continuidade do status quo atual. Afinal,a chamada base aliada é a principal beneficiária das regras do sistema político-eleitoral-partidário que propiciaram tantas acusações de corrupção e vitupérios no cenário nacional. Existem até mudanças que não são desejadas pelos políticos indiscriminadamente, seja da situação, seja da oposição. O que devemos ter em mente é que a proposta de reforma política em tramitação no Congresso Nacional não atende, absolutamente, as necessidades da nação nem às aspirações do povo. Uma reforma proposta pelos que se beneficiam do modelo em voga pode ser misfificadora para manutenção do status quo atual.Isto significa que existe um projeto de reforma política dos políticos, eleitos e beneficiários do modelo atual e a reforma política aspirada pelo povo como a adequada para o futuro da nação. A questão é que a única que poderá se tornar Lei é a dos políticos pois, afinal, são eles que votarão a proposta de reforma engendrada nos intestinos do Congresso Nacional.

E a outra proposta, aquela desejada pelo povo como resultado da observação da práxis política, como seria possível tornar efetiva ? Creio que somente numa reforma política decidida em plebiscito seria possível emplacar as regras moralizadoras e efetivamente preventiva dos conchavos, da prática do afilhadismo e do nepotismo, patrimonialismo, caciquismo, coronelismo e patronagem. Mas não chegaremos a tal desiderato sem esclarecimento, sem catequização das massas, sem motivação no seio do povo. E isto demanda tempo, não é um processo de curto prazo.

O certo é que só conseguiremos reforma política efetiva se elas forem resultado de elaboração e decisão popular. O projeto de lei da reforma política está para ser votado no plenário da Câmara dos Deputados ainda no corrente mês sem que tivesse tido um mínimo de participação popular na sua elaboração. Talvez a reforma política desejada pelo povo seja possível somente através de iniciativa legislativa popular ou por plebiscito.

Com certeza, não teremos uma reforma política sem mistificação como a lista fechada sem um efetivo esclarecimento e motivação popular para repudiar a forma mais explícita do casuísmo, do nepotismo, do afilhadismo e do caciquismo. E isto só seria possível num plebiscito amplamente esclarecedor e motivador da opinião pública sobre a reforma política.

Didymo Borges



------------------------------------------

22/09/2011

Do blog de Augusto Nunes da revista Veja:





A reforma política de Lula é um balaio de vigarices que torna o país mais primitivo

Nove meses depois de deixar o Palácio do Planalto, o ex-presidente Lula apareceu no Palácio do Jaburu, nesta quarta-feira, para combinar com a base alugada como deve ser feita a reforma política que não fez em oito anos. Se pensasse nas próximas gerações, teria comandado já nos primeiros meses de governo a implantação de mudanças que tornariam o Brasil mais moderno e o mundo político menos cafajeste. Como só pensa nas próximas eleições, preferiu piorar o que já era péssimo para atender aos próprios interesses. Acertou-se com os 300 picaretas que pareciam incomodá-lo nos tempos de deputado, ampliou assustadoramente a bancada dos vigaristas, virou parceiro dos pastores do atraso e esqueceu a reforma prometida durante a campanha.

Continua o mesmo, informou neste 21 de setembro a reportagem do site de VEJA sobre a reunião matutina na residência oficial do vice Michel Temer. A pedido do ex-presidente, lá estavam líderes do PMDB que podem ajudá-lo a remover as pedras no caminho do entendimento com o PT. Uma delas é a fórmula que deve reger as eleições parlamentares. O PT prefere o voto em lista fechada ─ malandragem que permite à cúpula da seita decidir quem será deputado. O PMDB defende o "distritão", uma deformação marota do voto distrital forjada para eternizar o poder dos coronéis de grotão. Embora distintas, as duas patifarias são filhas da mesma abjeção resumida na frase decorada por 10 em 10 prontuários disfarçados de pais-da-pátria: numa eleição, só é feio perder.

Todos perseguem um objetivo comum: prorrogar o prazo de validade da era do primitivismo. É natural que Lula seja o escolhido para ofender o país que presta com outro balaio de vigarices. Ninguém melhor que o inventor do Brasil Maravilha para apadrinhar uma reforma política que não reforme nada. 

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Didymo Borges
Recife - PE



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br