Atualizado 18h47 Sábado, 07 de setembro de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Política

"No limiar dos absurdos" - Márcio Accioly

791 acessos - 2 comentários

Publicado em 07/09/2011 pelo(a) Wiki Repórter accioly, Brasília - DF



Os brasileiros trabalham com afinco mais de cinco meses, todos os anos, para pagar impostos que sustentam larápios e assaltantes do dinheiro público, sem receber serviços que correspondam a tremendo desgaste. Nada acontece: a roubalheira é constante e a aparente, só aparente, conformidade da população, também!

As pessoas, notadamente os jovens, parecem estar iniciando movimento contra os desmandos que nossas autoridades praticam todos os dias, a partir da comemoração de “independência” (só rindo), do Brasil, neste dia 7 de setembro.

Porém, faz-se necessário que a mobilização continue, pois há de se tomar atitude para que figuras asquerosas como Sarney, Valdemar Costa Neto e tantas outras (contadas aos milhares), sejam removidas da vida pública e deixem de ser pagas com suado salário de quem de fato trabalha. O correto seria colocar todos eles na cadeia!

Não adianta trocar seis por meia dúzia! Remover tal caterva e recolocar salafrários “liderados” pelo ex-presidente FHC, homem de ego universal, responsável pela formulação de toda essa política entreguista a partir de 1995.

As pessoas demoram muito a perceber quem são os seus algozes. Só para ficar na história recente, foi assim com FHC (descoberto depois de dois mandatos) e está sendo assim com o ex-presidente (2003-11), Dom Luiz Inácio (PT-SP). Toda essa pilantragem ampliada por Dom Luiz Inácio foi elaborada a partir de FHC.

O interessante é perceber que o mais bem sucedido politicamente de todos é justamente o que abomina o estudo e sempre se posicionou contra todas as situações. Sua estratégia foi vitoriosa. É só verificar: O PT, por orientação do analfabeto “metalúrgico” votou contra a Constituição de 88 e o que lhe antecedeu e se seguiu.

Votou por não comparecer à eleição de Tancredo Neves, no Colégio Eleitoral, puniu parlamentares que optaram por ir (José Eudes, Bete Mendes e Airton Soares), ficou contra o Plano Real (existem vários vídeos no youtube atestando isso). Mas não se admita que Dom Luiz Inácio é do contra porque bebe muito.

Ele é inteligente e muda de acordo com as conveniências (afirmou ser “uma metamorfose ambulante”, como Raul Seixas), até alcançar o objetivo maior: a Presidência da República. Quem quiser que pense que o ex-presidente, por ser analfabeto e quase alcoólatra, seja de pouca percepção. Estará redondamente enganado.

Na Presidência agiu de forma semelhante: entregando as riquezas do país e se locupletando com velhas quadrilhas. Não têm um plano de organização do Estado, de formação de uma nação. O que eles possuem é mero plano de funcionamento, coisa precária que mantém o fluxo de capitais para o exterior e a roubalheira interna.

Votam ressalvas e artigos a bel-prazer e criam a legislação que acomode seus crimes. Não temos presídios, a educação é um lixo e o desenvolvimento do país acontece dentro de caos estabelecido. Basta verificar a falta de estradas numa sociedade que depende quase exclusivamente do automóvel.

O Brasil não tem ferrovias, metrô, nem plano de transporte de massas. As Cidades estão quase paralisadas por conta do trânsito. Os ladrões públicos, os maiores expoentes, são reverenciados por grandes e infindáveis obras, embora não se as enxerguem, pois o maior capital, o humano, está relegado ao esgoto que também não há.

Os acordos são feitos com pessoas impossibilitadas de circular livremente, apesar do passaporte diplomático, como o deputado Paulo Maluf (SP), procurado pela Interpol e na mira de negociação eleitoral com o governador Alckmin (PSDB-SP).

Se não houver mobilização popular, alterando o atual cenário, o país irá presenciar uma tragédia: a violência irá descambar para o descontrole, pois a crise institucional é visível e os poderes constituídos emitem sinais de intensa fadiga.

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
accioly
Brasília - DF



Comentários
01
Reporte abuso
nois é nois
sp 09/09/2011

Existe diversos tipos de ladrão--tem ladrão azarado--é pego rapidamente-C / C bem baixa--esse vai pro xilindró sem um pingo de duvida--tem ladrão sortudo--começa sorrateiramente e,vai galgando os degraus da "fama" / / logo em seguida fica evidente sua astúcia e pericia em como enricar sem nenhum esforço fisíco ou mental--esse além de ladrão tem outras mil habilidades--aplica o art-171-- os incautos creem piamente no crápula e ele vai rolando de cargo em cargo--PS- um tira duvidas-C / C--Conta corrente


 
02
Reporte abuso
PAULO SPOCK
sampa 08/09/2011

Concordo com tudo com excessão de uma frase desgastada e falsa: "a política entreguista de FHC". As privatizações de empresas estatais inchadas de pilantras e e de comissionados foram parar nas mãos de empresários particulares. Por mim, FHC privatizou pouco. Fosse eu, e a Petrobras, Correios, Portos, e tudo o mais que não tivessee interesse público essencial seria privatizado.


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br