Atualizado 16h54 Terça, 25 de outubro de 2011   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Chuá, Chuá (Cascatinha e Inhana)
Publicado em 25/10/2011 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Solamente Una Vez (Julio Iglesias)
Publicado em 25/10/2011 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Hino da Índia
Publicado em 25/10/2011 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Política

"Fazendo pouco da nossa inteligência"

200 acessos - 1 comentários

Publicado em 06/06/2011 pelo(a) Wiki Repórter Soares, Divinópolis - MG



Palocci no Jornal Nacional, da Globo: poucos acreditaram nas explicações do ministro. - Foto: Edição Soares

FAZENDO POUCO DA NOSSA INTELIGÊNCIA

O ministro Antonio Palocci faz pouco da nossa inteligência. Com exceção dos bajuladores de sempre, dos sectários e dos inocentes úteis que o elegeram deputado federal , mesmo após as denúncias de tráfico de influência e quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo, não existe quem tenha acreditado na explicação que ele deu ao Jornal Nacional, na tentativa de justificar o seu fenomenal enriquecimento em quatro anos. A única atitude aceitável teria sido a abertura dos contratos ,o detalhamento das atividades exercidas, dos clientes que o contrataram, e do valor de cada contrato. Nada menos do que isso.

Mas o ministro preferiu tergiversar sobre o fato de que tal multiplicação se deu em virtude do encerramento das atividades de sua empresa de consultoria, no final de 2010. Seus clientes teriam antecipado o pagamento dos serviços prestados, e a conta bancária do sortudo ministro ficou abarrotada. Tudo assim: simples e fácil.

E falso. A se acreditar na declaração de Palocci, ele é uma das raríssimas pessoas a ter clientes tão prestimosos, a antecipar dívidas que somente venceriam dois ou três anos adiante: no Brasil real, a maioria dos credores sua a camisa para terem seus créditos quitados com presteza.

Mais ainda, é inusitado que um consultor tão eficiente tenha decidido retornar ao serviço público onde os salários , comparados aos rendimentos obtidos pelo ministro na iniciativa privada são infinitamente inferiores. Os ganhos legais, bem entendido.Terá sido por uma extraordinária vocação à causa pública? Ou por um incontrolável sentimento de amor aos pobres e desvalidos? Quem quiser que acredite nessa balela.

O fato é que, entra ano, sai ano, e políticos são denunciados por toda sorte de malfeitorias. A primeira reação é fingir que não é com eles; a segunda, é se fazerem de vítimas de perseguição política; a terceira, é se aferrarem ao cargo como se fosse propriedade sua. Quando a situação fica insuportável, renunciam se afastam temporariamente da cena política, mas voltam depois como se nada de grave houvesse ocorrido. José Sarney, Renan Calheiros, Fernando Collor, José Genoino, Paulo Maluf, o próprio Antonio Palocci estão aí, arrotando poder, e não me deixam mentir.

A razão para tal comportamento é a cultura da impunidade que impera no Brasil. Aliado à ignorância e à má fé de muitos eleitores, possibilita que criminosos e corruptos que infestam a atividade pública permaneçam impunes, e , mais do que isso, voltem à cena pública com força igual ou maior do que a passagem anterior. Palocci deixou o ministério da Fazenda por mau comportamento, e, quatro anos depois, retornou ao governo num cargo menos visível - a chefia da Casa Civil - ,porém, politicamente mais estratégico.

Dilma e Lula talvez estejam estudando uma saída honrosa para o amigo de fé e irmão camarada. Mas tal saída não existe. Palocci deve ser imediatamente afastado e responder na Justiça pelos pecados cometidos nessa miscelânea entre interesses privados e públicos. Quanto mais demorar no cargo, menores as possibilidades de Dilma Rousseff exercer as atribuições da presidência, sem estar refém das chantagens do PMDB e sob a tutela de Lula. Um péssimo começo para uma governante que pretende ficar, no mínimo, mais 43 meses no cargo.

http://blogdofasoares.blogspot.com


Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Soares
Divinópolis - MG



Comentários
01
Reporte abuso
Juca Madeira
Ponta Grossa PR 06/06/2011

Curiosidade... se a evolução patrimonial do Palocci em 4 anos foi 20 vezes, de quanto foi a evolução patrimonial da famíglia molusco da silva em 8 anos?

Alguém acredita que multiplicou somente em 20 vezes?


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2011. Brasil Mídia Digital

jb.com.br