Atualizado 20h22 Segunda, 27 de dezembro de 2010   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Momentos mais engraçados e chocantes de 2010
Publicado em 27/12/2010 pelo(a) wiki repórter dilmamentiras, camboriu-SC
Trailer - Amor e Outras Drogas
Publicado em 27/12/2010 pelo(a) wiki repórter dilmamentiras, camboriu-SC
Vanusa erra a música (de novo)
Publicado em 27/12/2010 pelo(a) wiki repórter dilmamentiras, camboriu-SC
Política

Ciro Gomes pode desestabilizar polarização Serra-Dilma

1877 acessos - 9 comentários

Publicado em 03/04/2010 pelo Wiki Repórter Didymo Borges, Recife - PE



Aos tucanos interessa a polarização Serra-Dilma já que a candidata petista é neófita em política. Um cenário com a polarização Serra-Ciro é indesejável para os tucanos, que teriam um adversário mais difícil e imprevisível. - Foto: Andre Dusek/Arnaldo Liebert/AE
A revista Veja anuncia quase festivamente o fim da candidatura de Ciro Gomes à presidência da República. Tal afirmação da revista se prende ao fato de o presidente Lula assim ter determinado. Claro que a palavra do presidente é importante e até mesmo decisiva para a candidatura do ex-governador do Ceará. Mas, diante dos compromissos com a facção mais radical do Partido do Trabalhadores que lançou a candidatura de Dilma Rousseff, o presidente terá de apoiar a candidatura do seu partido que não admitiu apoiar um candidato de outro partido, ainda que este outro candidato seja um ex-ministro do governo petista.

Mas é necessário pensar com mais cautela para entender o efusivo anúncio de Veja, antevendo o fim da candidatura de Ciro Gomes. É que esta revista do Grupo Civita tem sido um periódico abertamente favorável à candidatura de José Serra, o governador de São Paulo. Todos sabemos do grande esforço de concentrar as intenções de votos de tal forma que haja um polarização, segundo a dicotomia Serra-Dilma.

Não é por mera confissão de voto que as pesquisas têm revelado a tendência de polarização entre o candidato tucano e a petista. É que esta polarização está em consonância com as perspectivas dos articuladores da campanha de José Serra, que preferem, por cruciais motivos, que a polarização seja com Dilma e não com Ciro.

Fácil é entender que os tucanos têm certeza da vitória, se tiverem como principal adversária a ex-ministra da Casa Civil da Presidência da República. É que ela é neófita em campanha política, jamais tendo disputado qualquer cargo eletivo. Sem experiência de palanque, nem de comportamento de campanha, ela seria fácil presa do maduro governador paulista nos debates transmitidos pelas redes de televisão.

Mas as perspectivas seriam outras se o principal adversário fossse Ciro Gomes, um político experiente e com discurso afinado na ponta da linha. A suposição tucana é de que a popularização com Dilma garante a vitória de Serra, enquanto uma polarização com Ciro poderia entornar a estratégia de campanha serrista.

Se a elevada rejeição de Dilma representar uma significativa transferância de votos para as outras duas candidaturas das hostes governistas (Ciro e Marina Silva), poderemos ter um pleito eleitoral muito disputado. É possível que o voto de protesto seja mais direcionado para a candidata do Partido Verde (PV), Marina Silva.

Mas o eleitor inconformado com a opção resultante da polarização Serra-Dilma, mas desejoso de um governo diferenciado do de Lula da Silva que, na política econômica, tão somente deu continuidade à política capitaneada por FHC/Malan, poderá optar por Ciro Gomes. É esta perspectiva que dá suporte à candidatura à presidência da República do deputado filiado ao PSB. Até agora, com o pré-candidato do PSB sem meios de manter-se em evidência, os resultados são muito modestos.

A esperança seria que o advento da propaganda gratuita na televisão poderia marcar uma nova situação, quando seria possível verificar se a candidatura de Ciro poderia se constituir numa real alternativa à de Serra. Mas isto seria um inferno para os tucanos que, se pudessem escolher adversário, escolheriam Dilma. Se o eleitorado brasileiro fosse suficientemente maduro na política poderia detectar tais fatos e isto poderia ser determinante para o resultado das eleições.

Do meu ponto de vista pessoal, o único candidato que poderá ser deliberadamente anti-aparelhamento do Estado é Ciro Gomes. Como governador do Ceará, ele teve sérios entreveros com o funcionalismo público estadual e se isto o credencia como contrário ao uso do aparelho do Estado como instrumento de fazer política, certamente é credencial para milhões de eleitores desejosos de algo novo na gestão do país. Mas não é credencial para, só por isto, ganhar as eleições presidenciais de outubro próximo.

VEJA
O último a saber

Ciro Gomes diz ter "99,47%" de chance de ser candidato. Mas está 99,99% descartado. Falta decidir quem lhe dará a notícia

Otávio Cabral

O deputado federal Ciro Gomes é um político transparente, que não costuma esconder de ninguém suas convicções. Ciro já acreditou que poderia ser o candidato do presidente Lula nas eleições de outubro - e anunciou isso em alto e bom som. Depois, convencido pelo presidente de que talvez fosse melhor disputar o governo de São Paulo, topou o papel de títere e transferiu seu domicílio eleitoral do Ceará para a capital paulista. Agora, Ciro se diz novamente convencido de que será candidato à Presidência, mesmo sem o apoio do PT. "Tenho 99,47% de chance de ser candidato", diz. "Só quem pode me tirar da disputa é o PSB, que é o meu partido, e mamãe." Dona Maria José não faria uma maldade dessas. Já o PSB... Ciro ainda não sabe, mas, ao contrário do que imagina, há, sim, uma probabilidade realmente quase absoluta, mas de ele não ser candidato a nada. Avalizado pelo governo, o partido já decidiu que não dará a legenda ao deputado - discute tão somente a hora apropriada e a melhor maneira de lhe dar a notícia.

A candidatura Ciro Gomes foi uma experiência oficial que tinha tudo para dar errado. Na semana passada, o presidente Lula e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que preside o PSB, se reuniram para sepultá-la de vez. O presidente reclamou das declarações recentes de Ciro contra o governo e das críticas que ele tem feito à aliança do partido com o PMDB. "O que o Ciro está fazendo é inaceitável", disse Lula. Dado o veredicto, a estratégia inicial era tentar convencer o deputado, que já teve 21% das intenções de voto e hoje tem apenas a metade, de que suas chances minguaram e o melhor a fazer é uma republicana batida em retirada. Os conselheiros do governo, porém, temem que, informado do plano de naufrágio, Ciro possa apontar sua metralhadora oral na direção de Dilma Rousseff. Para evitar que isso aconteça, o melhor, decidiu-se, é afastar Lula do processo. A missão de contar a Ciro o que só ele ainda não sabe ficará por conta - e risco - do PSB.

Apesar do constrangimento de ser obrigado a assistir passivamente à decisão sobre seu futuro político, Ciro Gomes sabia desde o início que sua candidatura era teoricamente descartável e dependia exclusivamente da bússola de Lula. Sem nomes relevantes no PT, o presidente acreditava que ter dois candidatos oficiais era a melhor maneira de chegar ao segundo turno. Mudou de estratégia quando concluiu que Dilma pode ser uma candidata competitiva. Emparedado, Ciro topou até avaliar uma participação na disputa pelo governo de São Paulo, o que hoje também parece inviável. O fim de sua candidatura, por tudo isso, era previsível. A dúvida - e o receio de alguns - é saber se ele vai representar até o fim o papel que lhe reservaram.

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo Wiki Repórter
Didymo Borges
Recife - PE



Comentários
01
Reporte abuso
Claudemir
Foz do Iguaçu 10/04/2010

Pelo direito de escolher, Ciro Presidente!


 
02
Reporte abuso
Albino Machado Dias
[email protected] 03/04/2010

Três coisas unem petistas e tucanos: o mensalão, o apoio às doações ocultas de campanha e o medo da língua afiada do Ciro. A polarização, no primeiro turno só interessa a posição e ao governo. Precisamos despertar no povo brasileiro um olhar para o futuro, e não, ficar preso ao passado e ao presente.


 
03
Reporte abuso
John Castle
sp 03/04/2010

O velho Arraes deve estar se remoendo no túmulo em saber que seu neto não passa de um subalterno do PT. Deu descarga no PSB. Espero que tenha valido a pena, ou será que foi apenas para comer as sobras do banquete das grandes prostitutas que vivem de fisiologismo (PT e PMDB)?


 
04
Reporte abuso
João Valério dos Santos.
Ariquemes R0 03/04/2010

Quero deixar um aviso para todos eleitores do Brasil, para não terem a mesma atitude de papagaio que só fala o que ensina e não tem conhecimento do que fala. Votar no PSDB é uma fria porque eles quebraram o Brasil.


 
05
Reporte abuso
Joao Valério dos Santos.
Ariquemes,R0 03/04/2010

No governo FHC, o real foi desvalorizado em 73.68%. Isto é uma vergonha para o PSDB, que está querendo enganar mais uma vez o eleitorado brasileiro. Só não vai enganar a minha pessoa, eu não tenho a atitude de um papagaio.


 
06
Reporte abuso
Liduina Brasil
Crato 03/04/2010

Sou fã de Ciro Gomes. Prá onde ele for, eu vou atras. Dou valor a essa pessoa porque é muito sincera, não manda recado. Esse é dos meus. CIRO PRESIDENTE! Se a candidata de Lula fosse dona Marisa, ainda ia pensar, mas sou mais CIRO!


 
07
Reporte abuso
Pablo
Brasília 03/04/2010

Se Aécio for vice de Serra, a situação de Dilma fica ainda mais complicada, já que Ciro tem uma certa amizade com Aécio.


 
08
Reporte abuso
Pablo
Brasília 03/04/2010

Ciro vai ser candidato! Ele está revoltado com Lula e com o PT, que tentaram impor a ele a candidatura ao governo de SP. Ele ameaça até alinhar-se à oposição. A situação fica a cada dia mais dificil para Dilma, já que num eventual segundo turno, os votos de Marina e parte dos de Ciro irão para Serra.


 
09
Reporte abuso
SONIA
SP 03/04/2010

Ciro Gomes, eu não sei como você, um homem com tutano, se junta a uma anta raivosa sem nenhuma conquista feita até agora para o País. Nada fez para melhorar a saúde, educação, segurança... nada, nada.


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2010. Brasil Mídia Digital

jb.com.br