Atualizado 17h25 Sexta, 22 de setembro de 2017   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

PENDENTES - MATÉRIAS QUE OS EDITORES AINDA NÃO LERAM

Justiça determina o arrolamento dos bens da Associação Paulista de Imprensa

131 acessos - 0 comentários

Publicado em 28/05/2017 pelo(a) Wiki Repórter pedronastri, São Paulo - SP



Jornalista Pedro Nastri - Foto: Divulgação
 Jornalista Pedro Nastri denuncia dilapidação do patrimônio da A.P.I – Associação Paulista de Imprensa

Justiça determina o arrolamento dos bens da Associação Paulista de Imprensa

Pedro Nastri
, que está concluindo um livro sobre a história da A. P. I., representou contra Sérgio Redó no Ministério Público de São Paulo, onde o denuncia, com provas, por crimes contra o patrimônio público. Ele acusa o advogado de ter sumido com dezenas de obras de arte valiosas como quadros, retratos e gravuras que compunham o acervo iconográfico da instituição.
Na Ação protocolada no MP sob o número 0112941/16, Nastri ratifica as denúncias que havia feito em reportagens publicadas nesse blog em primeira mão e acrescenta que sumiu da A. P. I. Até pedras de esmeraldas que integravam patrimônio da entidade. Ele reafirma que Redó destruiu a biblioteca, desaparecendo com a sua hemeroteca e o seu acervo iconográfico.
"Sérgio Redó mandou jogar no lixo os originais de Monteiro Lobato, Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, Cásper Líbero, dentre outros escritores"(Pedro Nastri)
O jornalista relata ao promotor público que Sérgio Redó mandou jogar a coleção da biblioteca da A. P. I. Numa caçamba de lixo. A hemeroteca descartada por Redó era composta de mais de mil volumes raros, além de edições antigas dos jornais Diário da Noite, Correio Paulistano, Farol Paulistano, dentre outras publicações históricas.
Nastri assegura que o pseudopresidente mandou despejar no lixo os originais de diversos escritores, dentre eles Monteiro Lobato, Oswald de Andrade, Guilherme de Almeida, Menotti Del Picchia e Cásper Líbero. Os documentos lançados fora por Redó pertenciam à biblioteca da A. P. I. E faziam parte do patrimônio histórico e cultural do Brasil.
A atitude de Pedro Nastri, antigo associado e ex-diretor da A. P. I. – ele se demitiu do cargo por não compactuar com as falcatruas –; é imprescindível para tirar a entidade da situação de inércia que ela padece desde que se tornou refém da administração nefasta, e ilegal, de Sérgio Redó, cujo mandato venceu em 2012. Ele se reelegeu escorado em estatuto fraudado, que não tem ata lavrada e não é registrado em cartório.
Redó mente sobre o paradeiro do acervo

Pedro Nastri relata ao MP que Sérgio Redó recebeu, quando assumiu a primeira gestão, em 2009, toda a relação de obras de arte, esculturas, acervo iconográfico, biblioteca com mais de mil volumes raros, documentos originais de diversos escritores, dentre eles Monteiro Lobato e Oswald de Andrade. Esse patrimônio desapareceu e o pseudopresidente mente sobre o seu paradeiro.
Na Ação de Indenização por Dano Moral que Sérgio Redó move contra o jornalista Pedro Nastri e esta repórter, ele alegou à juíza Fernanda Soares Fialdini, que julga o processo na 13ª Vara Cível do Foro Regional II de Santo Amaro/SP - processo nº 1039010-69.2016.8.26.0100 -, ter doado o acervo da A. P. I. À Câmara Municipal de São Paulo.
Logo depois o pseudopresidente contou história diferente para explicar o sumiço do acervo. Em entrevista concedida ao jornalista Fábio Ramalho (Blog do Ramalho), ele disse que o acervo estaria guardado no 11º andar do prédio da entidade.
São falsas as duas versões de Redó. Está repórter tem em mãos uma declaração da Câmara Municipal da cidade de São Paulo informando a Pedro Nastri que nunca recebeu doação de acervo da A. P. I. O acervo não está também no 11º andar do prédio da entidade, conforme as provas divulgadas aqui.
Fotos tiradas do local desmentem também a segunda versão de Redó, contada ao jornalista Fábio Ramalho. As imagens revelam que no 11º andar existe apenas a imundície reinando absoluta, e denunciando o desleixo com que a A. P. I. É tratada pelo presidente impostor.
Nastri contou ao promotor de Justiça que além de deixar a A. P. I. Sem os seus registros históricos, Redó descartou como lixo móveis datados de 1933 que guarneciam o acervo da associação e compuseram a sala da presidência e diretoria, na gestão do primeiro presidente, Alberto Siqueira Reis. O mobiliário que desapareceu estava sendo preservado para ficar à mostra do público quando for criado o Museu da Imprensa Paulista.
Nastri pede ao MP para requerer a punição dos responsáveis pelas falcatruas na A. P. I. E criar uma comissão formada por associados com a missão de avaliar a real situação financeira da entidade. O objetivo é fazer um levantamento minucioso de seu patrimônio a fim de levantar até que ponto os bens foram dilapidados.
Os sucessivos desmandos patrocinados por Redó são tão prejudiciais a A. P. I. Que ela não seria reconhecida mais pelos grandes homens de imprensa que vivenciaram a entidade mais de meio século atrás, a exemplo do primeiro presidente eleito, o jornalista Alberto Siqueira Reis e Spencer Vampré, que definiu assim a A. P. I.: “… Se o jornal é o livro cotidiano do povo, cada redação é uma pequena universidade, e esta Associação Paulista de Imprensa é uma forja viva da Nação, que aqui se edifica dia a dia”…

Ministério Público manda arrolar bens da Associação Paulista de Imprensa
http://www.mpsp.mp.br/portal/page/portal/noticias/noticia?id_noticia=16993837&id_grupo=118


Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
pedronastri
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2017. Brasil Mídia Digital

jb.com.br