Atualizado 17h25 Quarta, 20 de setembro de 2017   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

PENDENTES - MATÉRIAS QUE OS EDITORES AINDA NÃO LERAM

Punição aos juízes e promotores

262 acessos - 0 comentários

Publicado em 06/12/2016 pelo(a) Wiki Repórter Julio César Cardoso, Balneário Camboriú - SC



 Uma vergonha a Câmara sinalizar o começo do fim da Lava-Jato com a emenda do deputado Weverton Rocha (PDT-MA) ao PL 4850/16, aprovada, na calada da noite, por 313 votos a 132 e 5 abstenções. A emenda prevê casos de responsabilidade de juízes e de membros do Ministério Público por crimes de abuso de autoridade.

Verifica-se que os parlamentares não alinhados com a moralidade pública ou vingativos à ação moralizadora da Lava-Jato e congêneres tentam intimidar e desqualificar os trabalhos dos juízes e promotores. É a velha e encardida manobra de políticos mais identificados com a corrupção, que não desejam ver o país ser passado a limpo e tampouco estão preocupados com as manifestações das ruas, contrárias à manutenção de políticas não republicanas.

Os partidários da continuidade da imoralidade política não suportam o rigor da lei, aplicado por juízes responsáveis como Sérgio Moro e por isso partem, de forma vergonhosa e covarde, para a retaliação.

Na mesma linha em que o deputado maranhense deseja igualar juízes e promotores aos demais cidadãos, por que parlamentares não estão em pé de igualdade a qualquer cidadão? Por que o parlamentar tem foro privilegiado e o cidadão comum não tem? Todos não são iguais perante a lei?

O deputado Weverton não considera agressão, dentro do espírito da harmonia e independência dos poderes, o Legislativo invadir, em forma de retaliação, o limite de trabalho do Judiciário para intimidar o exercício constitucional de seu mister? Mas quem é Weverton Rocha? Segundo o Estão Política, ele “responde a dois processos. Num deles, pede a suspeição do juiz; em outro, é investigado por corrupção. O deputado teve a sua campanha política financiada por empresa investigada na Lava-Jato. A Queiroz Galvão doou R$ 100 mi. A maior contribuição veio de um colega de partido, o deputado Felix Mendonça (BA), que, por meio de sua empresa, a MRM, doou R$ 250 mil.” Assim, está explicada a “sacrossanta” boa-fé e birra do parlamentar maranhense.

Vejam o absurdo da emenda, se aprovada: poderá gerar punição aos membros do Judiciário e Ministério Público, caso as suas decisões sejam reformadas por instância superior.


Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Julio César Cardoso
Balneário Camboriú - SC



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2017. Brasil Mídia Digital

jb.com.br